Image for post
Image for post

Pense na escrita como ferramenta de design. UX Writing é o jeito mais fácil e rápido de aprimorar a usabilidade do seu produto digital.

Use tática e estratégia para criar textos mais eficazes.

Aqui vão 10 dicas para deixar seu trabalho como UX Writer ainda melhor.

  1. Saia do editor de texto

É importante criar o texto numa interface mais próxima do produto final, aquela que o usuário vai ver. Escreva no wireframe em prototipadores (Figma, Adobe XD, Axure, Sketch, Invision, Marvel, Botsociety…) ou no layout final. Editores de texto como o Word não oferecem uma visualização do ambiente em que o usuário vai navegar, o que acaba gerando muitas alterações no fim do projeto, além de não propiciar a melhor experiência para o usuário (lembra da máxima do McLuhan, “o meio é a mensagem”?).

2. As palavras interagem com os outros componentes

Escolha com muito cuidado cada uma das palavras e como elas interagem com os outros elementos da interface, como imagens, botões, ícones, floaters, cores (lembra de Gestalt, “o todo é maior do que a soma das partes”?).

Você viua garrafa abaixo? Ela foi construída com palavras e o modelo mental do usuário.

Image for post
Image for post

3. Toda palavra importa Escolha com atenção TODAS as palavras que estão numa interface: as microcópias, os nomes dos botões, dos menus, as mensagens de erro, de sucesso, de alerta, os textos alt, as dicas, os itens de um menu…

4. Antes de tudo, facilite

Crie uma escrita que sirva de guia, que facilite a compreensão e exija pouco esforço cognitivo por parte do usuário e que gere uma experiência sem atritos desnecessários: destrave valor.

Reservar um quarto exige uma decisão, ver se tem um quarto requer menos compromisso.

5. A velha e boa diagramação

Organize palavras e textos que aparecem numa determinada interface de forma que tudo esteja integrado. Títulos, sub-títulos, negrito, itálico, sublinhado, chamadas de texto, espaçamento, alinhamento, proximidade (ou não) de outros elementos do layout são recursos que, quando bem usados, dão resultado positivo.

6.Contexto e Usuário

Produza uma escrita centrada no usuário que seja: clara, concisa, construtiva, conversacional, consistente (crie padrões). Use Persona e Mapa de Empatia para chegar num tom e voz adequados. Contexto é tudo: um ótimo UX Writing para um app de troca como o Enjoei (exemplos ao lado) pode ser péssimo para um banco tradicional como o Bradesco. E o tom do onboarding de uma mesma marca de seguro é diferente do tom na hora de guiar o usuário para requerer o seguro de vida.

Ótimas mensagens de erro (contexto) para a marca  Enjoei. Mas supersecreta é junto :)
Ótimas mensagens de erro (contexto) para a marca  Enjoei. Mas supersecreta é junto :)
Ótimas mensagens de erro (contexto) para a marca. Mas supersecreta é junto :)

7. Fale a língua do usuário (e da marca)

Pesquise e use palavras que já fazem parte do vocabulário do usuário e do branding da marca. É importante que o design system da marca tenha um espaço reservado para tom e voz, expressões, grafias, emojis e emoticons…

8.Empatia, sempre

Exercite o POV (point of view) e pense se o seu texto é útil e bom para o USUÁRIO, não para você e nem ninguém da sua equipe. O usuário é o centro, o texto é fruto de pesquisa e de testes com o usuário.

Image for post
Image for post
Proximidade, uso da cor e solução para o problema.

9.Crie hieraquia visual

Use recursos no texto e facilite o entendimento, levando em conta que o usuário muitas vezes não lê, ele escaneia com os olhos a interface. Alguns recursos: tamanho, espaçamento, cor, direção, aproximação). Descubra como o usuário faz o escaneamento da sua interface. Chamo isso de Arquitetura do Olhar.

Image for post
Image for post

10.Tenha objetividade

Omita palavras desnecessárias(máxima do Steve Krug, no livro “Não me faça pensar”, ótima leitura para saber mais sobre usabilidade). Mas sem deixar de lado o tom e voz da marca e sem comprometer o entendimento do usuário. Aqui está o grande desafio.

Então, tome mais uma xícara, pense, edite e crie uma experiência WOW para o mozão: o usuário .

A Flávia Coelho😎colaborou na edição dessa coletânea, para ficar ainda mais fácil para copywriters entenderem.

Written by

UX Designer, UX Writer, content specialist e jornalista. Poeta e performer nas horas vagalume. :)

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store