A Internet e a Pornografia

ou Como Era Gostosa A Minha Banda Larga

Vamos, sejam sinceros: quem é que nunca entrou em ao menos um sitezinho de fotos eróticas e/ou pornográficas?

O fenômeno que mais me impressiona na internet é a explosão da pornografia. Não que isso não fosse previsível…

Pensemos bem, quantas pessoas devem ter passado boa parte da vida sem ter visto um único vídeo pornográfico por ser tímido demais pra pegar numa locadora. Quantos outros até não são tímidos, mas “ah… a vontade não é grande a ponto de me fazer sair de casa e ir até a locadora pegar um filme”. Com a internet isso acabou.

A pornografia está em todo lugar e de todas as formas. Fotos, vídeos, contos, quadrinhos. Todos os tipos de fetiches… Sim, mesmo que seu fetiche seja por pigmeus fantasiados de paquitas lambuzados de chocolate branco, pode ter certeza que em algum site você encontra.

Eu não tenho muita certeza, mas às vezes eu acho que daqui a uns 50, 100 anos a internet vai ser lembrada principalmente pela democratização da pornografia. Imagino acadêmicos calvos e de olhos fundos dizendo “sim, com ela trocavam muitas informações, baixavam músicas, faziam pesquisas, criavam bancos de dados, mas o forte mesmo era o filme pornô”.

Esse é um textinho que eu publiquei em 2005, tinha postado aqui e apagado. Repostei. E como podem ver, errei. A internet serve pra mandar memes.


Originally published at dofundo.blogspot.com.br on March 30, 2005.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.