Nada como um bom media training

Os grandes esportistas do mundo atual são verdadeiras celebridades. A mídia está atrás deles o tempo todo. E nem sempre é fácil lidar com isso. Algumas carreiras têm ascensões meteóricas. O menino tímido ou cheio de personalidade que fazia o que queria, não consegue de uma hora pra outra atravessar a rua em que mora sem ser reconhecido, notado ou fotografado.

E estar no foco da mídia o tempo todo requer cuidados. Sou contra “atletas-robôs”, que são moldados para falarem e agirem sempre da mesma forma, o que às vezes soa até falso, mas sou totalmente a favor de um bom media training para ajuda-los a tirar melhor proveito das aparições na mídia e, desta forma, atrair mais patrocinadores, clubes, equipes, etc interessados.

Todo atleta precisa estar muito atento ao meio em que atua. É o seu trabalho. Ele precisa conhecer da parte técnica, da história do time, do esporte e mostrar isso nas entrevistas o tornará cada vez mais requisitado e prestigiado.

Saber se posicionar diante das câmeras, dar repostas que não sejam monossilábicas, porque não tem nada pior do que entrevistar alguém que só responde sim e não. Parece desconhecimento ou desinteresse pelo assunto.

Além disso, é sempre importante tratar todos os jornalistas, formadores de opinião com respeito e atenção. Um blogueiro desconhecido pode estar no futuro comandando uma das principais atrações da TV, especialmente nos dias atuais.

Outro cuidado muito grande diz respeito às mídias sociais. É preciso estar atento, principalmente para não expor sua imagem diante de temas polêmicos. Deixe isso para as conversas com os amigos ou pessoas que confie.

Imagino que não seja nada agradável estar num restaurante com sua família e chegar alguém querendo te entrevistar. Mas o ideal é ser cordial, passar o contato do assessor ou pegar o telefone e dizer que retorna para marcar numa outra ocasião. Ter jogo de cintura, como no caso dos fãs. Afinal, tanto o interesse da mídia quanto dos fãs são reflexo das conquistas e sucesso destes esportistas.

Já tive a oportunidade de participar de um media training muito interessante uma vez, ficando confinada com executivos de uma grande multinacional. Tivemos até atores trabalhando no processo para que fosse criada uma crise, onde cada um foi avaliado por seu desempenho diante de temas polêmicos, com uma avaliação geral no final. Lembro-me que numa destas “encenações”, o executivo estava sendo entrevistado e um “ator-ativista” entrava atrás dele com um cartaz escrito “assassino”. Alguns executivos nem notavam, outros paravam a entrevista, riam ou empurravam o ator. Muito engraçado. Mas poderia ser um fato real e, com o treinamento, eles souberam no final a atitude correta a adotar em uma situação parecida.

Media Training com os kartistas vencedores da Seletiva de Kart Petrobras

Na FGCom também temos a honra de há três anos organizar um media training para os jovens kartistas vencedores da Seletiva de Kart Petrobras. Tem sido uma experiência enriquecedora para ambas as partes e acredito que de muito aprendizado para estes pilotos que terão um futuro de muitas conquistas pela frente e, consequentemente, muitas entrevistas.

Fernanda Gonçalves

Diretora Executiva da FGCom

Assessoria em Comunicação

Quer saber mais? Conheça o nosso site: www.fgcom.com.br

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.