A agência que conhecíamos até 2015 está morta.

Não temos mais os consumidores como tínhamos a 1 mês atrás. Não podemos ter o mesmo formato de agência.

A crise em nosso país tem acelerado mudanças nos hábitos de compra em todos os grupos.

Essas mudanças não se limitam ao nosso Brasil, mas o mundo todo tem comungado de um novo jeito de pensar comunicação. Prova disso é o exodo das verbas da mídia tradicional para o digital e produtos de nicho.

Ninguém pode desperdiçar dinheiro.

Criamos um enorme dilema onde a criatividade não fecha mais contratos, os números (resultados, conversões, métricas, etc.) sim.

Eles estão cavalgando a frente das conversas, porém essas estão cada vez mais prezas a argumentos criativos para gerar engajamento.

Foto .brasil247
O poder está na mão do consumidor. Há muito tempo.

Isso tem amadurecido a criatividade, cedemos ao papo dos resultados por amor as possibilidades que a tecnologia nos oferece. pela primeira vez estamos conseguindo mensurar as noites perdidas e caixas de pizzas para fazer uma “artezinha”.

Inovação é a consultoria da vez, mas precisamos mais do que isso para trazer algo realmente novo e relevante.

Vamos ter que abrir mão de ter controle de tudo para criar um ambiente inovador onde a colaboração, que é a base para inovação, possa acontecer.

Bem o nosso negócio morreu em 2015 e precisamos nos reinventar para 2016. E seu negócio dura até quando do jeito que está?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated filippejpg’s story.