Transformação

A fé é sinônimo de autotransformação. Apenas com ela podemos seguir o conceito mais amplo de virtude, do amor ou do respeito à verdade como única fé com validade universal.

A virtude da fé exige dos homens entre si e de cada um isoladamente, o máximo de honestidade possível, de sinceridade, autenticidade e franqueza e, em consequência, o mínimo de artifícios ou dissimulações.

A transformação de si mesmo exige a transparência, que não impede erros, mas é compromisso de dizer e fazer aquilo que se pensa ser verdadeiro, sendo fiel nas palavras e atos, ao que se crê como verdade, ao que se é e ao que se pensa e se transformou.

A transformação traz consigo o essencial da fé: o amor, a verdade e a lucidez da ação.

A fé é a coerência com o próprio ser interior, sua transformação e ação.

Fé é sinônimo de confiança, que significa fiar juntos. Somos então nessa transformação, a teia unificada da vida. Essa teia está entrelaçada entre irmãos que às vezes nem bem conhecemos, mas que, em algum lugar tecem a trama de nossas vidas.

A autotransformação concentra todas essas energias que se somam no universo para que a própria vida siga seu caminho costurando a trama final, do bem e da confiança.

A confiança é essa certeza de que não estamos sós, por mais escura que a travessia pareça algumas vezes.

É na autotransformação que agimos em favor de um planeta mais solidário, mais humano, mais verde e assim convergimos nossa força com a força da vida que permeia todo o universo.

Se você gostou e quer receber mais conteúdos como esse, cadastre-se em www.idhl.com.br

*Texto postado no meu antigo blog em 10/01/2009.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.