4 maneiras de proteger sua marca dos falsificadores.

Saiba como defender um dos ativos mais valiosos de sua empresa.

Seu produto possui uma marca. Você investe em embalagens, uniformes e publicidade para estabelecer sua identidade visual na mente do consumidor.

Sua empresa se torna uma das referências no mercado e ganha a confiança dos clientes e dos fornecedores. As pessoas enxergam qualidade em qualquer produto que ostente a sua marca. Tudo perfeito então, correto?

Bem, na verdade, aí que se esconde o risco. A partir daí sua marca estará sob a mira de falsificadores. Eles querem “roubar” o reconhecimento que você conquistou simplesmente copiando sua marca e aplicando nos produtos deles.

A situação é ainda pior: você só pode impedir a ação dos falsários se possuir os registros das marcas que compõem sua identidade visual. Você ainda corre o risco de perder suas marcas se alguém conseguir registrá-las antes.

Então, como proteger sua marca?

Os registros de marcas são realizados no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Com eles uma empresa pode encerrar as atividades de outra que estejam ferindo seus direitos de uso de marca. É possível, ainda, pedir indenização sobre os prejuízos causados pela atividade ilegal.

Existem 4 tipos de registro para proteger os recursos visuais de sua empresa ou produto. Cada tipo protege partes específicas de sua marca.

São eles:

  1. Marca Nominal: Protege o nome e sua pronúncia.
  2. Marca Mista: Protege o logotipo, com ou sem símbolo.
  3. Marca Figurativa: Protege os símbolos não-verbais.
  4. Marca Tridimensional: Protege o formato do produto ou da embalagem.

Vou explicar um pouco mais sobre cada um desses tipos e sobre como eles podem defender sua marca dos falsários. Vamos lá?


1. Marca Nominal

O nome é a parte mais importante e memorável de uma marca.

Com o registro da marca nominal você estará protegendo o nome da sua marca — e ainda, de quebra, sua pronúncia. A marca nominal pode ser formada por palavras, neologismos ou combinações de letras e números.

Marcas nominais: uma palavra, um neologismo ou uma combinação de letras e números.

Assim, se tomarmos como exemplo os registros das marcas da Coca-Cola, o primeiro registro é o do nome:

Ao registrar a marca nominal da Coca-Cola, protege-se apenas o nome e a pronúncia.

A partir desse registro, a empresa pode escrever o nome da marca com aquele famoso sinalzinho: Coca-Cola®. A pronúncia resultante dessa sequência de letras também fica protegida. Assim, não é possível registrar uma marca nominal que soe como Coca-Cola, como por exemplo, Koka-Kolla.

Lembre-se: registrar a marca nominal não protege os aspectos visuais da sua marca. Para proteger a forma da sua marca é preciso partir para um segundo registro: o de marca mista.


2. Marca Mista

Combinação de imagem e palavra.

A Coca-Cola detém o registro da seguinte marca mista:

Caracterização visual do nome Coca-Cola.

A marca mista é a marca à qual nos referimos, geralmente, como logotipo. Ela é resultado da combinação do nome e da imagem (a imagem, nesse caso, é o desenho característico das letras do nome). Assim, para realizar este registro é preciso ter, no mínimo, uma caracterização visual o nome da sua empresa.

Caracterização visual dos nomes Audi, Puma e Chevrolet.

Além do desenho das letras, sua marca também pode ter um símbolo. Estas combinações de palavras e figuras também são registradas como marcas mistas:

Estas marcas mistas unem a tipografia (o nome) e um símbolo (o puma, o swoosh ou a forma oval)

3. Marca Figurativa:

Desenhos, símbolos, imagens ou ideogramas.

Consegue reconhecer o fabricante desse tênis sem precisar ler o nome da marca? É por causa da marca figurativa.

Outra boa ideia para proteger sua marca é registrar os símbolos não-verbais que caracterizam a sua empresa. Esse tipo de registro é muito importante pois protege os elementos visuais que identificam o produto sem a necessidade de lermos o nome da marca.

Qualquer desenho, imagem, ideograma pode ser registrado como marca figurativa.

A marca figurativa identifica o produto de maneira não-verbal.

Ela também protege o desenho de letras ou algarismos estilizados, como o M do Mcdonalds ou os monogramas da Volkswagen e da DC Shoes.

Letras ou combinações de letras com formas figurativas ou fantasiosas.

Vale lembrar que as marcas figurativas não precisam ser parte do logotipo. A onda da Coca-Cola, por exemplo — que aparece apenas nas embalagens e nas diversas peças de publicidade da empresa — , é uma marca figurativa registrada.

A onda da Coca-Cola, tradicionalmente utilizada na publicidade da marca.

4. Marca tridimensional

Diferenciação pelo formato do produto.

Primeiramente é preciso esclarecer: uma marca tridimensional, nesse contexto, não é aquela com relevos, brilhos e sombras simulando volume. Assim, não estamos falando da marca dos Jogos Olímpicos do Rio. Nem da marca da Globo ou da Peugeot.

Estas não são marcas tridimensionais.

A marca tridimensional é a diferenciação que alguns produtos possuem por seu formato peculiar. A garrafa de vidro contour, da Coca-Cola, é um grande exemplo, assim como os chocolates Kisses (Hershey’s) e Baton (Garoto), além da garrafinha do Yakult.

Produtos de formato exclusivo permitem uma melhor identificação pelo público consumidor.

Ao registrar a forma do produto ou da embalagem, a empresa passa a ter exclusividade sobre aquele formato na categoria em que o produto está inserido.

O formato peculiar desses produtos deve possuir caráter estritamente estético: serve apenas para diferenciar e destacar os produtos perante a concorrência.


Conclusão

Os registros de marca têm validade de dez anos, prorrogáveis indefinidamente. Apenas com o registro de cada uma das suas marcas será possível defender sua empresa da ação dos falsificadores. Com os registros você terá a exclusividade de uso das marcas e ainda a possibilidade de acionar a justiça para impedir a ação dos criminosos

Quem conhece o assunto sabe que essa é apenas uma pequena introdução. Como o tópico é bem extenso e o objetivo é manter as coisas bem simples, vamos parando por aqui.

Se você deseja contribuir com assuntos para outros textos relacionados a gestão de marcas, deixe sua sugestão nos comentários. Gostou do texto? Fique à vontade para curtir e compartilhar com aquele seu amigo ou cliente que ainda não registrou as marcas da empresa dele. Isso é tudo por enquanto, até mais!


Inscreva-se no link abaixo para receber nossa newsletter com mais conteúdo exclusivo sobre Produção de Vídeo, Design Gráfico, Dicas de Softwares, Marketing Digital, Branding, Empreendedorismo e outros, aproveite!

Clique no link e inscreva-se para receber conteúdos exclusivos em seu em seu e-mail!
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.