Paixão e torcida não são suficientes

Assim como torce para as vitórias do seu time de futebol, o empresário brasileiro torce para o sucesso do seu negócio. Até aí, tudo bem.

O problema é quando o empreendedor começa a agir apenas como um típico torcedor de futebol no comando de sua empresa, agindo de forma impulsiva e esperando que os resultados ocorram de uma semana para a outra, de “um jogo para outro”, com simples ações apaixonadas e, muitas vezes, desesperadas.

Ser apaixonado e torcer por seu próprio negócio é muito importante e torna os desafios diários mais fáceis de serem superados, pois sempre é mais fácil lutar por algo que se tem apreço. Além disso, se a equipe de colaboradores e demais stakeholders torce para o sucesso do negócio, o grau de engajamento dessas pessoas será muito maior, tornando a relação entre a empresa e os interessados ainda mais intensa.

Sem sombra de dúvida, o desejo de qualquer empresário é observar e usufruir de resultados positivos, relevantes e factíveis em seu empreendimento.

Porém, em um negócio, apenas paixão e torcida não são suficientes.

O olhar apaixonado no negócio pode tornar o processo decisório de uma empresa em algo viciado, com alta possibilidade de que atitudes equivocadas ou impensadas sejam tomadas.

Por mais apaixonado que o gestor seja por seu negócio é essencial que o processo de gestão do mesmo seja pautado pela racionalidade, utilizando-se de toda a técnica administrativa disponível e aplicável à realidade do segmento em que o empreendimento se encontra.

Para que os resultados em uma organização possam ocorrer de forma assertiva é necessário que se tenha gestão, estratégia e planejamento.

Em um mercado cada vez mais competitivo, empresas que pretendem se manter relevantes necessitam desenvolver uma forte capacidade de agregar valor superior em suas práticas de gestão e em seus produtos e serviços, buscando alcançar os objetivos da organização através do entendimento dos desejos e necessidades do mercado consumidor, gerando estratégias relevantes para o negócio e para o mercado como um todo.

Por mais que se deseje, resultados duradouros não acontecem da “noite para o dia”. Assim sendo, é essencial que o responsável pelo negócio busque transcender a dimensão passional e torcedora quanto ao seu negócio, tratando-o de maneira absolutamente profissional e estratégica.

Tags: estratégia gestão negócios paixão planejamento torcida


Originally published at www.administradores.com.br on July 26, 2017.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.