Definindo Soluções Tecnológicas para o Negócio: uma breve reflexão sobre sua efetividade para apoio à gestão

Durante a corrida espacial nos anos 60 /70, a NASA defrontou-se com um desafio: o não funcionamento da caneta esferográfica no espaço. Sem gravidade, os astronautas não conseguiam escrever porque a tinta não chegava ao papel. Os americanos então investiram 12 milhões de dólares em 6 anos para desenvolver uma caneta à prova de gravidade.

Obviamente, os cosmonautas russos tinham o mesmo problema. A solução? Eles usaram lápis para escrever….

Encontramos esta história em uma publicação do Sebrae Minas sobre sensemaking que é, essencialmente, um processo no qual as pessoas dão sentido à experiência aplicada à solução dos problemas da vida real, pensando e agindo de forma simples e objetiva.
Eu gostei particularmente da história (ou da lenda?) porque ela ilustra como muitas vezes as empresas e consultores perdem tempo e dinheiro para buscar soluções sofisticadas para problemas simples… especialmente na área de processos e tecnologia da informação as "balas de prata" proliferam abundantemente: gestão por processos, business intelligence, inteligência artificial, algoritmos, ….
Mas se eu escrevo, dou aulas e faço consultoria a respeito de algumas dessas balas de prata não estarei sendo incoerente ao tecer os comentários precedentes? Afinal de contas, neste ano que se encerra tratei neste blog de uma série de temas relacionados à aplicação do estado da arte da tecnologia à gestão dos negócios….
Minha resposta é definitivamente NÃO…o consultor tem a obrigação de conhecer o que está acontecendo e quais são as tendências futuras no âmbito dos métodos e tecnologias…trata-se de um imperatvo de sobrevivência….

Entretanto, seu compromisso fundamental deve estar voltado ao encontro de soluções que tragam a melhor relação custo x benefício para o cliente, e que sejam possíveis de implementar levando em conta a cultura da organização e as peculiaridades dos seus quadros técnicos e gerenciais….afinal histórias de casos bem sucedidos também constituem imperativo de sobrevivência….

Agradecemos a paciência e a compreensão daqueles que acompanharam as nossas reflexões ao longo do ano, e desejamos um feliz e profícuo 2017 para todos.