A melhor foto que eu tirei de ti, não existe
Ela é uma representação etérea que paira no meu
subconsciente ou, ainda, em tudo o quê não é consciente.
É um retrato simplista e, ao mesmo passo, da ordem do celeste
Cada minucioso detalhe transborda além da concretude física
Todas as vezes em que eu te admiro, você é um universo diferente.
Talvez em uma dessas realidades paralelas o objeto admirado seja eu e,
dessa maneira, danço na tua psicodelia 
Assombro teus sonhos
E me projeto em teu corpo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Raquel Cardoso’s story.