Não me conte as novas do noticiário

Bom, eu não sei se acredito que você me disse aquilo e agora acha, sem nem pensar em outras possibilidades, que meu dia e minha vida possam realmente seguir como antes, esse antes que não era incrível, mas que eu já reconhecia melhor que o futuro, que o agora, quando você me anunciou, na verdade, me perguntou, se eu sabia o que fizeram com um menino. E me contou por fim, depois que desisti de te impedir.

Conhecer o crime bárbaro e ter a oportunidade de se revoltar com o que não se pode explicar ou entender, ouvir da maldade gratuita em um estado distante, ou mesmo aqui, não nos faz voltar ao tempo e ensinar ao ainda não criminoso o certo, não nos faz impedir o ato, por isso, te imploro, não me conte as novas do noticiário.