Versos Negros Encarcerados

A cada branco enjaulado

Uma multidão de negros/pardos

Os outros versos não puderam comparecer à audiência

Às estrofes mais escuras: pena de morte sem clemência

Aos versos brancos e livres: boa aula de literatura

Vaga na faculdade e aval pra teorizar lutas

A luta no preto, a luta do preso, a luta do pobre

Manter estruras e romper com as rimas sempre foi algo nobre