Pra ela

Talvez pra mim seja muito difícil dizer certas coisas. A parte de mim que é envergonhado normalmente age com as pessoas que eu menos deveria ter receio de me abrir. Ela sofre demais com isso.

Eu realmente não falo tanto, não escrevo tanto. Fiz poucos grandes textos pra ela. Talvez seja hoje o dia de fazer um pouco diferente.

A nossa história é complexa, engraçada até. Conhecia ela, a gente tinha reunião toda semana, mas o engraçado é que me apaixonei por ela na semana que não nos vimos e que ela viajava.

As primeiras mensagens em tom de brincadeira começaram a tomar um caminho que não era programado por nenhum dos dois.

Até ficarmos pela primeira vez foi muito tempo com alguns contratempos. Tempo, tempo. Ele foi por muito tempo um problema.

Do dia que ficamos a primeira vez até o dia do “adeus” foram 3 semanas. Pouco tempo.

Longe ficou difícil, mas o tempo caminha.

Do momento que nos separamos até o momento de estarmos os dois preparados para uma outra chance, quase 2 anos e meio. Muito tempo.

Já o dia que resolvemos dar o passo que queríamos desde 2013, hoje faz 1 ano.

As coisas aconteceram de forma engraçada, de forma bonita. É legal olhar pra trás e ver que temos uma bela história de amor.

Não gosto de falar que seremos feliz para sempre, não combina comigo. Mas somos felizes agora e pra mim isso é incrível. Ela também é.

Escrevi pros outros porque é mais fácil falar pra ela assim.

Mas o fim desse texto é diretamente pra você, P.

Te amo :)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Flávio Davim’s story.