Cancelando o WhatsApp num Detox Digital

Fernando Masanori
Aug 9, 2018 · 3 min read
Aviso que dei nas minhas redes sociais dia 01 de agosto de 2018

Um tempo atrás, uma amiga, Larissa, me comentou que iria ficar totalmente desconectada num retiro budista, aberto para todos. Achei interessante e resolvi fazer a experiência. Fui a um sítio no interior, onde não havia internet e voluntariamente me desconectei durante alguns dias. Consegui refletir sobre vários aspectos da minha vida, que nunca tinha tido ocasião de parar para pensar. Um aspecto que considerei foram os grandes buracos negros do meu tempo mental no cotidiano. Decidi cancelar minha conta do WhatsApp, além de remover todos os aplicativos de redes sociais do celular. Observo que a única conta removida foi a do WhatsApp, todas as outras redes sociais continuo acessando via Desktop :-) Ainda não sou um ludista radical.

A decisão não foi imediata, queria ter dados antes. No início do ano já havia trocado o número do celular, sem sucesso, logo estava online horas por dia. Já havia escrito algo sobre redes sociais vs descanso. Eu comprei um aplicativo, Moment, que monitora o tempo de uso do celular. Além de monitorar o tempo, o Moment possui uma espécie de “coach”, com dicas diárias, hoje vamos tentar desconectar durante os percursos, amanhã não tirar nenhuma foto, não usar o celular durante as refeições, etc. O valor inicial limite do Moment, que ele acredita ser a média da população é assustador: 3h50, mais ainda quando você percebe que estoura esse tempo quase diariamente. Meu tempo maior foi do WhatsApp, seguido bem depois do Instagram e demais outras redes sociais. Cancelei então a conta do WhatsApp, avisando antes meus amigos. E ao mesmo tempo apaguei os aplicativos de redes sociais do celular. Como meu notebook é um Yoga Pro, que também é tablet, posso postar fotos do Instagram pelo desktop.

Eu tenho muitos contatos, hoje pouco mais de 18k. Alguns motivos me levam a não ter simpatia pelo WhatsApp: familiares que não sabem usar de uma forma conveniente as redes sociais estão todos lá, seu número do celular fica mais exposto e, principalmente, quando eu digitava alguma resposta, a sinalização de “online” no meu status, que aparece para todos os meus contatos, mesmo tendo configurado todas as opções possíveis no item privacidade do aplicativo. As outras redes sociais permitem que você use a opção desktop, sem ter o aplicativo instalado e conectado no celular. O WhatsApp não.

Depois de mais de dois meses, compartilho minhas experiências. Eu comecei a esquecer o celular! E isso várias vezes por semana, acabei com a dependência dele, que bom. Comecei um hobby de cozinhar. Antes queria escutar uma série de podcasts, que venho fazendo no meu novo tempo de lazer e relax mental. Quando havia uma necessidade importante chegaram a ligar para mim, mas foi bem pouco. Tenho agora um tempo de ócio, antigamente os gregos usavam isto para cultivo da cultura. As redes sociais usam nosso tempo para um “negócio”, palavra que tem sua origem de nec otium, negação do nosso tempo de lazer, para fins lucrativos. Eu voltei a escutar música clássica e a ler, estou fazendo uma releitura da biografia do Dostoiévski, do Joseph Frank, de cinco volumes. Eu adoro ler. Não sei quanto tempo irei ficar assim, mas por enquanto está divertido, que tem sua origem do latim divertere, virar-se em outras direções.

PS.: amanhã teremos eleições, só de pensar nos milhões de tretas, brigas homéricas nos grupos de WhatsApp familiares que deixo de presenciar, já valeu a pena :-)

Fernando Masanori

Written by

I love teaching.󠁥󠁮󠁧󠁿 http://about.me/fmasanori