uma coisa sobre sonhos

Eu? O que eu sonho? Bem…

Eu sonho em contar todas as histórias que eu puder e, quem sabe, fazer a vida de alguém mudar com alguma das minhas histórias. Mesmo que seja só uma vida, só uma mudança bem básica, já estarei satisfeito. Entretanto, eu sei que será bem difícil eu conseguir realiza-lo. Eu teria que primeiro contar uma história e depois transmiti-la de melhor maneira que eu puder e fazer com que ela chegue nas mais diversas pessoas. É, bem difícil. Não impossível.

Eu não sei se terei energia para realizar esse sonho (ou os outros tantos que tenho e nunca contarei a ninguém). Vou lutar até o fim, pois se eu parar de tentar, ficarei sentado observando as outras estrelas brilharem cada vez mais enquanto a minha se apaga. E eu não estarei sozinho nessa. Quem sabe quantas pessoas irão me ajudar a conseguir isso? Quem sabe quantas pessoas maravilhosas eu irei conhecer no caminho para a grande realização?

O meu sonho constrói a minha essência durante o caminho nesse campo de batalha. Sonhar me faz ter um motivo para levantar da cama, persistir apesar das quedas. Tudo isso me conecta mais e mais com a pessoa que eu quero me tornar. Entretanto, eu sei que se há a possibilidade eu conseguir realizar esse sonho, também há a possibilidade de o contrário acontecer. É uma via de mão dupla.

A possibilidade de eu não realizar esse sonho me amedronta. Me faz querer ficar deitado na cama até tudo tornar-se uma escuridão infinita. E se esse sonho não for o que eu vou realizar? Se toda essa luta não valer a pena no final? Como eu sei que essa luta valeu a pena no final? Essas perguntas… essas perguntas ficam na minha cabeça diariamente e eu tento responde-las. Talvez no final não tenha valido a pena, talvez tudo isso tenha sido uma brincadeira do universo. Porém, o que custa tentar?

Eu espero contar histórias. Eu espero mudar a vida das pessoas com as minhas histórias. Eu também espero que essa luta não seja em vão. Eu espero tantas coisas que provavelmente vou ficar mais esperando do que colocando elas em prática.

Por fim, eu prometo que cada movimento que eu fizer a partir de agora será para realizar esse sonho. Afinal, tudo o que sobrará de mim no final serão os meus sonhos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.