Retrospectiva da MUSIK-Expedition 2019.1 (4a edição)

“Uma jornada de mil léguas começa com o primeiro passo”

Veja nesta retrospectiva o passo-a-passo da 4a edição do evento que aconteceu entre 16 de janeiro e 10 de fevereiro de 2019.

No dia 14 de janeiro de 2019, a MUSIK-Expedition alcançava a marca de 1000 seguidores em sua página e embarcava mais uma Expedição Musical com 7 tripulantes são-joanenses, integrantes da UFSJ e do Conservatório Estadual de Música PJMX, rumo à cidade de Koblenz — Alemanha.

Ao longo de 26 dias de Expedição, foram mais de 50 horas de ensaio de coral e orquestra, promovendo cerca de 8 horas de apresentação, entre concertos e recitais. Além das cerca de 7 horas de aulas de regência, violino, violoncelo, piano e música de câmara e das 3 horas de visitas guiadas ao Teatro Municipal de Koblenz e a Casa da Mãe de Beethoven. Ou seja, esta Expedição deixou como legado aproximadamente 68 horas de música e atividade cultural em solo alemão.

Passo-a-passo da Expedição Musical 2019.1 (Alemanha), confira:

No dia 16 de janeiro, a Expedição desembarcou na Alemanha e foi recebida pelos alunos e coordenadores do curso de música e da ASSIN (Diretoria de Assuntos Internacionais) da UniKoblenz para recepção de boas vindas e apresentação do projeto, que já promoveu o intercâmbio de mais de 60 alunos e professores entre as instituições desde 2016. Foi a primeira viagem de estudantes da UFSJ para a UniKoblenz depois da assinatura do memorando de entendimento que firmou a parceria entre as instituições em 2018, possibilitando o intercâmbio acadêmico oficial entre estudantes e professores das instituições a partir de 2019. Durante a recepção, a coordenação ressaltou o propósito da instituição de internacionalizar sua atuação e destacou a relevância de projetos como a Musik-Expedition para a Universidade de Koblenz-Landau.

Entre 18 e 20 de janeiro, os tripulantes da Expedição Musical integraram-se aos músicos da Uni-Koblenz sob a regência de Christian Jeub e participaram do final de semana de imersão no albergue da juventude em Oberwesel, totalizando 18 horas de ensaios da orquestra.

No dia 23 de janeiro, os tripulantes da Expedição Musical se apresentam na MIMIKO: Mittwoch-Mittagskonzert da Universidade de Koblenz — Landau, um concerto de música brasileira para piano, violino, violoncelo e violão apresentada com diferentes formações.

O Trio Clan, formado por Adriana Abid Mundim (piano), Ana Julia Chinelato (violoncelo) e Cleiton Ribeiro (violino), apresentou aos alemães a música são-joanense, mineira e latino-americana.

Aires Starling, estudante do Conservatório, e Thaís Santos são graduandos no curso de música da Universidade Federal de São João del Rei — UFSJ. O duo, formado por violão e violino, apresentou a música popular brasileira. O Duo da Expedição destacou em seu repertório exímios compositores brasileiros como Villa Lobos, Zequinha de Abreu, Tom Jobim, entre outros.

No repertório, músicas clássicas e populares de compositores de diversas épocas e regiões do Brasil e da América Latina. A participação no evento foi coordenada pelo professor Jakub Lojek. Após apresentação do Duo da Expedição, o Trio Clan encerrou o concerto com destaque para os compositores Villani-Cortês e Astor Piazzolla

No dia 26 de janeiro, os tripulantes da Expedição Musical apresentaram na Citykirche am Jesuitenplatz o Concerto de Música Brasileira: Clássica e moderna. O grupo se apresentou em solo, duos, trios e até quartetos, contando também com pequenas participações de integrantes de edições anteriores da Musik Expedition em solo brasileiro em 2017 e 2018.

Neste dia, aconteceu também a homenagem aos 200 anos do nascimento do Padre José Maria Xavier, patrono do Conservatório Estadual de Música de São João del Rei. No concerto de música brasileira clássica e moderna, os alunos da Universidade de Koblenz, juntamente ao idealizador do projeto, Lucio Barreto, interpretam a procissão do enterro, composição do padre são-joanense que é cantada até hoje nas comemorações da semana santa da cidade.

Em 28 de janeiro, a Expedição Musical apresentou a música brasileira de forma pedagógica e interativa para as crianças da escola Grundschule Koblenz-Güls.

Em meio a tantas horas de ensaios e apresentações, a Expedição Musical encarou o inverno alemão e fez alguns passeios e visitas guiadas pela região: No Teatro Municipal de Koblenz, fundado em 1787, que está entre os teatros mais antigos da Alemanha e conta com produção própria dos cenários e figurinos das suas peças teatrais e óperas, a Expedição Musical teve a oportunidade de conhecer as oficinas onde tudo isso acontece: marcenaria, sala de pintura, alfaiataria, sala de ensaios e oficina de máscaras, perucas e maquiagens. A Expedição visitou também a casa onde nasceu a mãe de Beethoven e conheceu um pouco de sua história.

Ensaio Geral: No dia 30 de janeiro, o último ensaio para o concerto de encerramento de semestre da Universidade de Koblenz. Sob a regência de Christian Jeub, os músicos brasileiros integraram-se à orquestra e coral que apresentou na St. Kastor, igreja mais antiga de Koblenz🇩🇪, o Oratório de Elias, uma grande obra de Felix Mendelssohn.

“Este Elias também teria agradado ao compositor. A UNIMUS executou com excelência o famoso Oratório de Mendelssohn Bartholdy”, ressalta a crítica feita pelo jornal alemão Rheinzeitung.

E ainda, os tripulantes foram convidados a participar da aula de regência do professor Christhian Jeub e tiveram oportunidade de fazer aulas particulares, oficinas e masterclass com professores e músicos da UniKoblenz.

Em sua última missão, a Expedição Musical integrou mais uma vez a orquestra e coral da Universidade de Koblenz que apresentou na Christuskirche a Cantata BWV 143 de Bach: “Lobe den Herrn, meine Seele”.

Cumprida a última missão da Expedição Musical em solo alemão, os tripulantes participaram de uma festa de confraternização e despedidas, encerrando a programação de atividades da MUSIK-Expedition 2019.1: Alemanha no dia 10 de fevereiro.

E assim, finalmente, no dia 11 de fevereiro, os tripulantes da Expedição Musical se despediram de Koblenz e seguiram rumo a Frankfurt para voar de volta para o Brasil, chegando em São João del-Rei no dia 12 de fevereiro.

FICHA TÉCNICA

MÚSICOS / INSTITUIÇõES (quem somos?)

Adriana Abid Mundim — piano, professora PJMX

Aires Starling — violão, estudante UFSJ e PJMX

Ana Julia Chinelato — violoncelo, estudante UFSJ

Cleiton Ribeiro — violino, professor PJMX

Christian Jeub — regente UNIMUS, professor UniKoblenz — participou das Expedições em São João del-Rei em 2016 e 2017

Jakub Lojek — pianista e professor UniKoblenz — participou das Expedições em São João del-Rei em 2017 e 2018

Lucio Barreto — idealizador, professor de música (PJMX) e professor de alemão (ISM — Instituto Spix & Martius)

Maria Cecília Beraldo — canto, fotografia, ‘engenharia de produção cultural e gestão da qualidade’ (estudante UFSJ e PJMX)

Thais Santos — violino (estudante UFSJ)

Amanda Faria Oliveira — Relações internacionais e Tradução (inglês)

Emanoel Veloso — canto (Ópera Nuremberg)

Pedro Lago — Planejamento, Gestão e Comunicação Integrada (ISM)

Produção Audiovisual e Cobertura Colaborativa: Era / Sintrópica / Forno Lab!

Realização:

Instituto Spix & Martius, em parceria com o Forno Harmônico Produções

Colaboração / Parceiros:

Conservatório Estadual de Música Pe. José Maria Xavier — PJMX

Universidade Federal de São João del-Rei — UFSJ

Orquestra Ribeiro Bastos, ORB

Orquestra Lira Sanjoanens, Lira

Instituto Spix & Martius, ISM

Universidade de Koblenz-Landau (ALE)

E vem aí, de 11 a 17 de agosto, a MUSIK-Expedition 2019 no Brasil, em São João del-Rei. Acompanhe cada passo dessa Expedição Musical através do site do Instituto Spix & Martius ou pela página da MUSIK-Expedition: Expedição Musical no facebook: https://www.facebook.com/musikexpedition/