No meio dos milhares pensamentos que tenho diariamente consegui tirar uma lição importante.

Prefiro viver o meu amor na saudade do que viver escondendo. Prefiro viver meu amor na dor de estar longe, mas na felicidade de ver (afastada) tudo se encaixar na tua vida.

Prefiro viver o amor que sinto por ti no aprendizado diário de me amar e entender que tudo isso tinha um sentido.

Nada é por acaso.

Vivo meu amor por ti cada vez que fecho os olhos e automaticamente dou risada das nossas lembranças. Vivo meu amor por ti quando de vez em quando me pego em lágrimas me perguntando os porquês de tudo não ter dado certo.

Hoje doeu menos que ontem. Amanhã vai doer menos que hoje.

Hoje te amei mais que ontem. E amanhã vou te amar mais que hoje.

E apesar de tudo isso… só encontro calmaria. Calmaria no sentir, na compreensão, na dor, no aprendizado, no seguir em frente… e no amor.

É diferente. Sempre foi diferente…

Like what you read? Give Franciele Nunes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.