Ser farol

FAROL

Ser farol é ser guia… sem questionar a solidão, mantendo-se aceso madrugada a dentro; sendo facho luminoso girando em rotação constante, sendo energia na escuridão em meio as estrelas do céu.

Ser farol é saber-se limitado como alguém que foi mantido vivo em altivez feita em cimento, tijolos, escadas afuniladas até o cume para dissipar a luz.

Ser farol é não ter medo de trovões… sendo inerte pra ser seguro sempre, sendo inumano, sendo projeto feito para ser facho de luz, sendo inútil sem o fim mesmo de guiar, de corrigir a rota, em um fazer-se achar de novo.

Ser farol é ser eterno enquanto se for utilitário, sendo objeto, sendo função, sendo ser que não sabe que o é.

Ser farol é desaperceber-se, estando vivo apenas naqueles que o sabem por o receberem em forma de luz…