Amor, um veneno necessário.

Dor.

Prazer.

Vida.

Tristeza.

Amor.

Falar sobre amor ou simplesmente “gostar” é fácil de certa forma, os casos são sempre os mesmos e em sua grande maioria são compartilhados, como um padrão social e imutável. O amor se divide em vários sob o ponto de vista profissional e também divide-se sob o ponto de vista social. Além da problemática de pontos de vista, meu amor não é igual ao seu, não supre minhas necessidades como supre as suas e assim por diante.

Você leu o “não supre minhas necessidades como supre as suas” e não levantou a sobrancelha com aquela cara de “como assim?” ? Acho que temos um problema (risos).Aqueles que se dizem completos e preenchidos vão dizer que isso não existe, que não é saudável, que não é certo mas a verdade é que giramos ao redor disso e muitas vezes não nos damos conta.Olhe ao seu redor, o amor causa os efeitos colaterais mais interessantes, as brigas e as guerras, os términos e os começos, os objetivos e mudanças, são parcelas desse sentimento peculiar. O gostar nos leva a fazer coisas grandes, mas também nos incita à chegar no ponto mais baixo, pra ser sincero o amor já é o ponto mais baixo o que vier daqui pra frente é lucro (?)

Viemos nesse mundo dentro de uma bolha egocêntrica, nós somos o começo e o fim, isso até o momento que nos pré dispomos a sacrificar nossa atenção e cuidados à outros.Agora você não vive mais por você e só você, a partir desse momento sua mente se ligou à outra mente e agora a dor que aquela outra sentir será a sua, assim como as realizações e todas as outras coisas . É doentio e fascinante a mudança.O Amor causa isso, ele te transforma.

Ele nem sempre faz bem, disso eu tenho certeza (sim, é uma das maiores certezas), muitas vezes é tóxico, é ruim e desgastante. Ele te derruba na mesma velocidade que te levanta, destrói sua mente e coração na mesma proporção que te conserta e te acalenta, é uma faca de dois gumes e ela está pronta pra te penetrar com qualquer um desses lados.Cabe a você olhar dentro de si e decidir se aquilo é suportável ou não, se vai melhorar ou não, se vale a pena.Eu sei, o amor não te dá opções, seu corpo não te responde e sua mente te traí, essa é que é a verdade.Sabotar a própria mente nem sempre funciona, na verdade eu nunca acho que funciona é RUIM demais, por que algo tão bom me levaria a fazer isso? Coloco na lista de perguntas que talvez eu nunca saiba a resposta.

Amor, a renovação física e psíquica do ser humano, aquele remédio de sabor ruim que no final das contas é pro seu bem, aquele perrengue que você sabe que pode ou não dar certo no final . É uma incógnita, é andar no escuro sendo míope, é se jogar no mar sem saber nadar. É fogo que queima e não arde (clássica).É um veneno necessário.