Passeio na Lagoa do Sapo

Se tem uma expressão que eu ouço desde muito criança é que domingo não se tem nada para fazer em Valença.

É sério! Ouço isso desde muito novo, e tenho que confessar que por muito tempo compactuei com essa ideia. Vivia passando as tardes de domingo em casa esperando o dia passar para , em fim, chegar a segunda novamente e tudo voltar ao normal. Mesmo que a normalidade fosse passar a segunda-feira reclamando, a terça-feira quieto e mau-humorado, a quarta começando a ficar legal, na quinta já rolando até uma cervejinha, até chegar a sexta pra me jogar na cachaça até domingo de manhã.

Acontece que isso foi começando e ficar bem chato! Muito chato mesmo! E eu comecei a perceber que só me restava duas opções:

1- continuar até o último domingo da minha reclamando ou movimentando a economia do mercado informal de bebidas.
2- movimentar minha bunda e arrumar algo que eu achasse divertido pra fazer para ocupar meu tempo e parar de reclamar.

Então, decidi escolher a segunda opção e. vejam vocês, descobri que pedalar seria joia. Comprei uma bicicleta e resolvi sair por ai. Primeiro bem devagar para não causar nenhum dano físico. Mas agora que já estou começando a pegar o jeito da coisa, estou começando a arriscar meus primeiros quilômetros.

Em seguida tem uma sequência de fotos que postei no meu snapchat ( @franklincouto , segue lá ) e acima o mapa com a quilometragem e o caminho para que vocês possam ir também.

Qual a intenção desse post? Oferecer uma opção para quem, assim como eu, vivia reclamando todo santo domingo.

No mais, bebam água e cuidem de seus animais de estimação. Inté 👋🏾

https://me.sh/lnggljw

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.