PELO QUE DEVEMOS LUTAR?

Imagine se você pudesse escolher entre um aumento de 20% em seu salário ou uma redução em 10% na alíquota de todos impostos, qual você escolheria?

Certamente a maioria escolheria a primeira opção sem pensar, automaticamente. Mas essa certamente é a resposta errada, porque, se você escolhesse a segunda, você teria poder de comprar bem mais que os 20% a mais no seu salário proporcionaria.

Pense no seguinte: o produtor rural paga imposto sobre tudo que usa para produzir: semente, água, luz, maquinário etc. O imposto que ele pagou na semente é só imposto final em cima da cadeia produtiva, a semente para ser vendida precisou passar por um processo semelhante, quem a produziu já pagou imposto sobre água, luz, maquinário, no saco para ensacar a semente.

O imposto anterior fez o preço final do produto crescer e esse preço final vai ser repassado ao consumidor com novo imposto, então se considerarmos só isso para simplificar, o produtor rural não pagou só aquilo em imposto, ele pagou ainda a incidência do imposto sobre o imposto.

E você pensa: dane-se o produtor rural, ele que se vire. Errado, você é quem está no final da cadeia produtiva é que se vire. O produtor rural vai repassar esse preço para a próxima etapa da cadeia produtiva. Sempre que há uma compra e venda para agregar algum valor ao produto, há incidência de impostos. Ao chegar a sua mesa, deve ter sido pelo menos algo entre 3 ou 4 vezes que esse imposto reincidiu sobre ele mesmo.

Para você ter uma ideia do quanto isso encarece os produtos, vamos considerar uma redução na alíquota de 10% e incidência de três vezes. O imposto que era 100% iria para 90%, de 1 iria para 0,9 em cada etapa. Então temos 0,9 x 0,9 x 0,9 = 0,729. Portanto uma redução de 27,1% no imposto de todas as coisas, sendo bem conservador com os números. Veja que nem estamos considerando, por exemplo, que o agricultor que produz, seja da semente, seja da produção mesmo, pegou dinheiro emprestado e o banco tem de pagar imposto sobre o lucro feito sobre os juros do dinheiro que empresta.

Isso quer dizer que você poderia comprar aproximandamente 37% (271/729 x 100%) de coisas a mais no final das contas, e não só você, todo mundo; e nem estou considerando o fato que menos imposto atrai mais investimento que resulta em mais produção e, consequentemente, na redução do preço das mercadoria (quanto maior é a oferta, menor o preço).

Pense melhor por qual devemos lutar, um aumento no salário ou redução de impostos.