Tous Les Mêmes — Stromae

Enquanto existir Taylor Swift para decidir chegar em festivais de música e resolver levar todos os prêmio da noite, algumas preciosidades que de fato mereçam o reconhecimento mundial pelo conjunto da obra, permanecerão ocultas. Não que eu queira me passar por Kanye West, e desmerecer o talento da moça e toda a produção envolvida (quem sou eu?), mas sabemos que o monopólio do Pop e a máfia da indústria fonográfica, impedirão que muitos brilhem e conquistem seu lugar ao sol.

Então por tais motivos cabe a mim levantar-me da cadeira e aplaudir quantas vezes necessárias esses artista, músicas e vídeos, que a mídia opta por ignorá-los. Mas enfim, vamos a mais um videoclipe que também habita o topo do meu repertório no quesito criatividade.

CLAP! CLAP! CLAP! (Aplausos)

O vídeo em questões é o Tous Les Mêmes do cantor belga Stromae, tão bom que talvez eu tenha que colocar mais alguns CLAPS! Para ser no mínimo justo e coerente perante sua qualidade artística e técnica.

O clipe tem como foco principal um personagem que literalmente possui dois lados, feminino e masculino, e isso fisicamente, sendo o esquerdo feminino e o direito masculino.

A criatividade se revela através dessas jogadas, quando o lado feminino está em ação, contracena com um homem em um ambiente rosa, já quando encontra-se em ação seu lado masculino, papéis são invertidos, e os elementos e luzes passam a ser verdes, para descrever e distinguir cenas e também para situar o espectador.

Muitas vezes o cenário é divido em dois, as cenas vão acontecendo simultaneamente, e o personagem vai se adaptando a elas conforme os elementos de interação, respectivo ao gênero “incorporado” naquele instante. Entre essa troca de personalidade, é evidenciada manias masculinas que resultam na insatisfação feminina, e é justamente por conta dessas transições não convencionais na narrativa de inserção, que o clipe nos leva a várias interpretações, podendo tornar o tipo de narrativa questionável. Uma dessas interpretações é a de que o personagem de fato transita entre os gêneros masculino e feminino, porém, isso não se aplica, pois ao final do vídeo, após uma luta de esgrima dançante o personagem se encontra deitado sobre partes verdes de um lençol, caracterizado como homem, e do outro lado sobre partes rosa encontra-se uma mulher.

Tendo visto isso e conferido a letra da música pode-se concluir que tudo não passa de uma analise de um relacionamento em crise, onde o personagem se coloca no lugar da mulher, vivencia suas próprias ações pela ótica de sua parceira.

Poderíamos estender um pouco mais o assunto comentando sobre os cortes fluídos e estratégicos, seus planos e toda a composição que contribuem muito para que o espetáculo aconteça de tal forma, mas como dizem que uma imagem vale mais que mil palavras… segue o vídeo para que confiram!!! :D

TKS!

Like what you read? Give FreeFrame a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.