Sobre os por quês

Relutei muito para escrever esse texto. Sempre gostei de escrever, não me entenda mal porém sempre tive uma auto-estima meio baixa e sinto vergonha na maioria das coisas que faço. Porém faço esse texto mais para mim do que para qualquer outra pessoa, até porque, eu provavelmente serei o único leitor dele mesmo.

Por que. Porque. Por quê. Porquê. Uma palavrinha interessante que tem várias formas diferentes e alguns usam até como uma forma de sinalizar que sabemos utilizar a norma culta da língua portuguesa (que besteira). O texto hoje é sobre os por quês, admito que as ideias virão enquanto escrevo porém o principal por que que quero explicar é o de estar escrevendo esse texto.

Como já disse, sempre gostei de escrever, mas nunca tive coragem de publicar. Tenho muitos textos que nem chego a escrever porém ficam indo e voltando na minha mente quase por completo. Não reviso meus textos, acredito que a escrita é uma forma de arte e até os erros de escrita são uma forma de expressão do artista. Gostaria muito de escrever a mão, mostrar minha letra cursiva e as ideias do jeito que saem de minha mente mas a falta de tempo e cansaço me impedem. Já me perdi caro leito, vamos lá.

O por quê de escrever esse texto: Auto-preservação. Quando escrevo minha mente esta aqui e aqui apenas, não penso em mais nada. Apenas sobre aquilo que quero escrever. Junto a isso, também escrevo para provar que sou capaz, passei uma grande parte da minha vida duvidando de mim mesmo, e percebi que isso é uma grande besteira. Comecei a me amar mais recentemente, consegui perceber o quanto sou legal e o quão bonito eu sou. Ainda penso demais sobre algumas coisas, é algo que preciso melhorar e agora postando meus textos aqui, mesmo que eu seja o único leitor, acredito que aliviará um pouco minha ansiedade e meu estresse

Enfim, acho que já escrevi demais. Não sei quando volto a escrever. Alguns textos serão bons, alguns serão uma merda. Se você chegou até esse texto, obrigado. Caso queira conversar, tomar um açaí ou fazer qualquer coisa me chame. E como Nietzsche disse:”Sem música, a vida seria um erro” sempre deixarei alguma música no final. E nesse texto, não poderia ser outra, se não essa. Enjoy :)