Nova técnica reduz o ácumulo de gordura no corpo

O método consiste em transformar células de gordura branca em células de gordura marrom, facilitando o emagrecimento.

À procura de meios para diminuir a concentração de gordura ruim no corpo, cientistas da Universidade Purdue, EUA, descobriram uma forma de transformar células de gordura branca em células de gordura marrom. O tecido adiposo branco é o acúmulo de energia no corpo, ou seja, a gordura armazenada pelo excesso de calorias ingeridas, que pode levar a doenças metabólicas como diabetes e obesidade. A gordura marrom, por sua vez, é metabolicamente mais ativa e, ao invés de armazenar energia, a queima de forma mais eficiente.

Em um avanço potencial para o tratamento da obesidade, a equipe utilizou uma nanopartícula capaz de buscar células de gordura branca e convertê-las em células de gordura marrom. A nanopartícula é feita de um polímero biocompatível comumente utilizado em dispositivos terapêuticos, o PLGA, ou poli(ácido lático-co-ácido glicólico). Carregadas com um fármaco que interfere com a via de sinalização Notch, conhecida por regular a diferenciação e a identidade celular, foi possível localizar as células de gordura branca e transformá-las em células de gordura marrom.

O excesso de peso também é um fator contribuinte para o desenvolvimento de Diabetes tipo 2 e a remoção da gordura excedente pode diminuir as chances de desenvolver a doença. Segundo os cientistas, a possibilidade de acessar depósitos de gordura específicas com injeções da nanopartícula é suficiente para produzir melhorias sistêmicas na tolerância à glicose e na sensibilidade à insulina. Com a descoberta, a equipe criou a startup Adipo Therapeutics LLC para continuar testando e, eventualmente, comercializar a tecnologia.

Fonte: Purdue University