Teste barato e preciso para identificar o câncer de próstata

Cientistas desenvolveram um sensor que pode detectar a presença de câncer de próstata através da urina.

Mundialmente, o câncer de próstata é o segundo tumor mais comum em homens e é responsável por mais de 250 mil mortes a cada ano. Um diagnóstico precoce pode melhorar drasticamente o sucesso do tratamento e, desse modo, a recomendação médica é que os homens façam um exame preventivo de rotina. Uma nova tecnologia desenvolvida na Universidade de Bolonha, na Itália, pode facilitar este processo. Trata-se de um sensor barato e descartável capaz de detectar o câncer de próstata com um biomarcador que identifica a presença de sarcosina na urina.

A sarcosina é um aminoácido produzido pelo organismo humano presente na urina, músculos e outras estruturas, que pode ser utilizada como marcador biológico para identificar a presença e agressividade do câncer de próstata.

Em 2009, foi descoberto que os níveis de sarcosina aumentam tanto nas células tumorais quanto nas amostras de urina, indicando que as medições dessa molécula poderiam ajudar a criar novos métodos diagnósticos não invasivos para a doença. Um sistema que utiliza eletroquimioluminescência -técnica que utiliza emissão de luz produzida a partir de reações eletroquímicas - já faz uso desta aplicação, mas sua usabilidade é dificultada pelo elevado custo do equipamento. O novo sistema utiliza uma tecnologia de microesferas magnéticas e, diferente do seu antecessor, é acessível e descartável.

Este método tem o potencial para substituir os testes atuais e tornar-se um dispositivo portátil e acessível para a população. Agora, os cientistas responsáveis pela técnica pretendem expandir esta abordagem para outros tipos de câncer e doenças crônicas como diabetes.

Fonte: Pubs

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.