Entrevista com Michael Alig, Rei dos Clubkids

Michael Alig me deu uma entrevista quando eu era uma criança, mais ou menos. Eu tinha uns 14 ou 15 anos quando ele tinha saído recentemente da prisão e eu aqui do Brasil acompanhando sua trajetória após ver ele representado no filme “Party Monster” (2003) por Macaulay Culkin, resolvi de alguma forma entrar em contato com ele pro meu póstumo blog J’adore du Jour (2011–2019). Até que por fim, encontrei-o no twitter, ele era bem acessível, respondia a todos que enviassem mensagem a ele, e eu, muito pertinente, enviei um tweet a ele pedindo para fazer uma entrevista. Em prontidão, ele me respondeu que faria e assim ele me seguiu e me enviou por DM seu e-mail pessoal. Não me recordo bem como foi o processo de entrevista, acho que ele demorou um bocado pra me enviar, e eu devo até quase desistido, por que imaginei que ele só teria aceitado o convite por educação, já que ele era super ocupado com os projetos dele, e também ele tinha acabado de ser solto, deveria ter coisas mais importantes pra fazer que responder perguntas de um estudante de Ginásio.

Errado. Michael me respondeu. Tim Tim por Tim Tim que eu havia perguntando e o que ele saberia me responder, e com tudo isso, dia 09 de Novembro de 2014 (hoje, exatamente 4 anos atrás) eu publiquei essas perguntas no meu blog no Wordpress. Muito contente pois, as pessoas que o conheciam nunca teriam essa chance que tive, e foi ótimo para estreitar amizades. Em 2016, eu iria terminar meu colegial em Nova York e eu já estava fazendo planos com ele para a gente se ver sempre. Marcamos cafés, marcamos ir em alguma boate (em que eu entrasse com um Fake ID, claro), marcamos muitas coisas. Mas eu não fui. Michael, recentemente está morando em hotéis quando pode, ou quando não pode, ele está ficando em casa de amigos ou de peguetes de aplicativos. Triste fim para um rei da noite novaiorquina. Michael e eu, Gabriel Green, somos amigos ainda. Conversamos muito já pela internet. Mas o tempo nos afastou.

E hoje, em comemoração de nossos 4 anos de web-amizade, eu republico aqui minha entrevista com ele feita por e-mail. Ignore erros ortográficos coisa e tal, afinal, eu tinha só 15 anos.

1. como o movimento dos ClubKids surgiu?

Os ClubKids surgiram quando Andy Warhol morreu, e um grupo de molecadas mais jovens (que me incluo) sentimos como se tivesse perdido toda a diversão e queríamos começar algo novo. todo mundo nos disse que não iria funcionar, que vida noturna estava morta e não podia voltar. queríamos provar que estavam errados
2. você acha que com o passar do tempo, os clubkids já não existem ou saíram de cena ?

acho que o movimento clubkid fundiram e se transformou em algo novo, ela cresceu e mudou com o tempo, a forma como foi sempre suposto. O Clubkids foram feitos para representar o que estava quente em clubland no momento, o que quer que fosse.

3. Quais foram suas influências e inspirações para sua aparência e roupas?

Tenho tantas influências para o estilo, todos de Leigh Bowery para Ronald McDonald para Pernalonga … Steve Strange foi outra inspiração, bem como Boy George e Gary Newman

4. diga-me, como é ser fabuloso? É o sonho de todas as pessoas ser fabuloso. me diga quais são as regras para ser fabuloso?

Não há nenhuma “regra”de como ser fabuloso. Ser fabuloso é não ter regras. Ser o seu verdadeiro eu, sem temer julgamento ou preconceito. Sua sobre viver a vida do jeito que você quer, em sua própria maneira e estilo, e ser feliz e contente com ele.
5. Creio que Seapunks são ClubKids Com a Internet, você pensa que é, ou tem alguma opinião contrária?

isso é exatamente o que eles são! imaginar o quão longe nós com a internet teríamos ido, como é grande a coisa toda poderia ter se tornado … se tivéssemos tido acesso a algo como a internet! Teríamos um presidente clubkid, até agora teve que aconteceu!
6. Sobre o filme de 2003, com Macaulay Culkin fez o Party Monster, você acha que ele te representou bem? você acha que faltou algo?

eu acho que ele fez tão bem quanto podia … ele parece um pouco extravagante e opulente… mais como Riquinho Rico, do que eu. Nunca fui assim. E ele tinha algum sotaque Inglês estranho. Não sei de onde veio isso! o figurino estava ótimo, embora … as cenas de maquiagem e música e festa eram muito reais …
7. Você acha que a androginia tem alguma relação com Clubkids?

claro! estávamos todos andrógenos … uma mistura de todos os sexos, quase como um alienígena onde não importa se você era um menino, uma menina, ou algo entre os dois.

8. O que você faz hoje? trabalhar com o que vive, que passa o tempo com você?

Hoje eu estou escrevendo para o Gay Times, onde eu faço uma coluna mensal … eu escrevo para o New York Post e eu pinto. Eu também executo o Alig Mart, em projectxarchive.com/shop onde você pode ir para comprar coisas como litografias, chaveiros, ímãs, pulseiras, etc. Eu estou procurando uma galeria para mostrar o meu trabalho artístico e uma editora para publicar meu livro.
9. Você ainda mantém relações ou conversas com DJ Keoki, James St. James, ou alguns dos seus amigos da época de ouro?

Claro que sim! James e Keoki estávamos aqui agora a pouco e foram convidados em nosso show na web, o pee-ew!
10. As gíria que você inventou, como as inventou? como exemplo a palavra ‘skrod’ (Que significa: Horrível)?

Isso apenas era algo que fizemos por diversão … como uma piada interna, eu suponho … Algo que só iríamos conhecer ou entender. Estávamos sempre fazendo coisas como esta para manter o que estávamos fazendo um segredo, algo que só aqueles “que sabem” poderia fazer parte.
11. Você tem muitos fãs no seu Brasil, tanto que em 90 anos o Clubkids foi introduzido no Brasil, sob o nome de Clubbers, O que você acha sobre o país? você veio aqui? ter alguma relação com seus fãs brasileiros?

Gostaria muito de ir para o Brasil! Eu tenho amigos no Brasil, um dos meus melhores amigos e mais velho, Rudolf, que projeta e opera quinze clubes de todo o Brasil, mas principalmente em São Paulo. Eu não tinha ideia do ‘clubkids brazilian concept’ e estilo tornou-se tão grande no Brasil assim ! Eu adoraria vê-lo algum dia. Eu serei autorizado a viajar novamente apenas em 2016, pela justiça dos EUA!

Bate bola jogo rápido (uma pergunta e você responde com a primeira coisa que vem à sua mente:

Um filme: A Noite dos Mortos Vivos
Uma série: Mary Hartman
uma loja: Patricia Field
uma marca: Apple
uma música: What’s In DJ Keoki Feat. Michael Alig
um fast food: Burger King
uma revista: Projeto X (antiga revista dos Club Kids)
um movimento: Os Situacionalistas
um amor: Não posso falar

e, finalmente, uma pergunta que muitas pessoas gostariam de fazer (mas não diretamente para você):
How do you like my UFO?

(essa frase dita por Christina Superstar, a.k.a. Marilyn Manson)

**ele não respondeu por que não entendeu**