Marcelo

Esse moço, Marcelo, dizem que nunca chega atrasado em lugar nenhum. Bastou marcar o horário, antes mesmo do ponteiro grandão cruzar com o pequenininho, ele já está lá. Sendo assim, nunca aparece com um fio sequer fora do lugar. Nunca saiu de casa com a camisa amassada ou a calça rasgada, nem mesmo com as meias descombinando. Não olhou nem uma vez num espelho qualquer da rua e notou que tinha pasta de dente seca no queixo. Nunca levantou o braço e notou um buraco embaixo da manga da camiseta.

Também nunca correu entre os carros com o sinal aberto pra chegar do outro lado. Esse cara é dos que esperam pacientemente para poder atravessar na faixa. Andar de carro, só com o cinto de segurança afivelado. Entrevista de emprego, só com a barba bem feita e o último botão da camisa na casinha certa.

No que se trata de relacionamentos amorosos, Marcelo, ouvi dizer, sempre se oferece pra dividir a conta, porque acredita nos direitos femininos. Toma cerveja, mas também topa um vinhozinho se você quiser. Mas não muito, pra não perder a compostura. Drogas, só as naturais, nada de sintético. E não muito, pra não perder a compostura.

Marcelo discute política, religião e futebol sim, mas sem opiniões muito radicais pra não criar climão, nem ser chato. Esse cara é legal. Tá sempre sorrindo. Perfumado. Educado. Carinhoso. Trepa bem, chupa bem, espera você gozar e depois capricha na conchinha.

IPVA, IPTU e imposto de renda, tudo isso Marcelo mantém sempre em dia. Pede nota fiscal paulista sempre, dentista de seis em seis meses, doador de sangue, doador de órgãos, faz xixi sem olhar pros lados do mictório, fala com a mãe toda semana e adora os sobrinhos. Cabelo bem cortado, futebol na quarta, nem ateu, nem crente, ouve o que você fala, pergunta como foi o dia, diz que quer te ver de novo e nunca desmarca compromisso. Nunca some, tá sempre disponível pra conversar, pra transar, pra dormir juntinho e pra ajudar na mudança no sábado de manhã. Marcelo é bonzinho. Marcelo é o máximo. Marcelo é o cara certo. Tudo que Marcelo faz é bom. Não deixa Marcelo escapar. Se você não for ficar com Marcelo, eu fico. Olha como Marcelo te olha. Claro que Marcelo gosta de você. Claro que Marcelo quer namorar. Claro que Marcelo não vai mudar de ideia. Claro que Marcelo quer fazer plano de casal na academia ou comprar aquele ingresso do show pra daqui a seis meses. Marcelo sabe que vocês têm futuro. Marcelo quer você. Marcelo acha você incrível do jeito que você é, mesmo que você nem seja incrível. Não tem nada de errado com Marcelo. Marcelo é câncer com ascendente em touro, tudo indica estabilidade no mapa de Marcelo. Marcelo, que nunca usou aparelho, tem os dentinhos alinhados e branquinhos. Passa fio dental e enxaguante toda manhã, o Marcelo.

Marcelo é massa demais. Marcelo é o cara perfeito pra mim. É Marcelo. Vai ser Marcelo. Tem que ser Marcelo.

Uma pena que Marcelo vá me ver chorando de madrugada até ficar estranha e quieta. Até terminar com ele mentindo que ‘não deu certo’, quando na verdade o que eu queria dizer pra Marcelo é que ele é o máximo, e que o problema não foi ele, nem eu, nem os nossos mapas astrais, que indicam estabilidade e tempo bom a semana inteira.

O problema de Marcelo, coitado, é que ser Marcelo impede que ele tenha a única coisa que eu procuro num homem:

Você.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.