Que a chama olímpica traga luz. Na mente, no mundo, e no pano de fundo.

Que essa mise-en-scène repleta de energia não dê margem para o esquecimento do que está por trás.

Que o esporte liberte e transforme.

Que as vibrações na quadra não ofusquem o som das ruas.

E que o que vem das ruas possa chegar nas quadras.

Que a gente lembre que teria que ser para todos.

E não só de quem comprou ingresso.

Que o verde amarelo não seja comprado.

E sim, que seja feito de muitas cores.

Que seja diverso.

Que a gente abra os olhos para o espetáculo midiático.

E que lembre que o esporte pode unir.

E que os elos olímpicos precedem o discurso elitizado.

Que a magia do esporte traga sorte. E esperança.

E que os gritos de fundo não sejam ignorados.

Viva o esporte (<3),sim, sempre, mas primeiramente.. #foratemer.

E já que é aqui que seja Brasil.

Mas Brasil de verdade.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.