Amor gera amor.

Sendo assim, estou disposto a espalhá-lo.

Não por querer de volta, mas para regar de sentimento essa terra árida.

Meu desejo é semear o solo arrasado pela dor, maltratado pela indiferença e desconfiança.

Fazer brotar o bem, servindo a quem aceitar servir também.

Deixo os frutos para depois. Agora, quero vê-los crescer.

Se um dia julgar que devo apanhar algum espero encontrar teu amor entre eles, mas com a certeza de que não há certeza.

Por ora, amor gera amor. Isso já basta.