Nem tudo precisa ser uma troca

Há algumas semanas atrás sai para jantar com dois amigos meus que não os via já fazia um tempo. Foi um jantar muito agradável, demos muitas risadas e conversamos bastante sobre todas as coisas possíveis.

Falamos sobre um monte de besteira, política, faculdade, nossos relacionamentos inexistentes até que chegamos ao assunto que mais me fez refletir durante aquela noite, que foi sobre a vida em uma sociedade.

Acho bom ressaltar que somos três pessoas com crenças, atitudes, opiniões e até mesmo costumes bem diferentes.

Discutimos muito sobre o assunto e chegamos a algumas conclusões.

A primeira delas é que realmente “é impossível ser feliz sozinho”: nós precisamos e de algumas formas até mesmo dependemos de outras pessoas.

A segunda foi uma que eu ainda não tenho certeza se eu concordo mas seria que “Nós não temos liberdade”: Na minha opinião eu acredito que temos liberdade sim, nós realmente podemos fazer tudo que queremos. Não é que você não possa ou não tenha arbítrio suficiente para sair nu pela rua, mas ás vezes nós temos que deixar de fazer algumas coisas que queremos simplesmente por respeitar as outras pessoas que vivem em nossa sociedade.

E chegamos a terceira que é “Não há reciprocidade entre as pessoas”: E é neste ponto que eu queria chegar.

Eu amo aprender e conhecer pessoas, acho que nós seres humanos, somos fascinantes e a cada dia da minha vida passo a admirar cada pessoa que conheço mais e mais. Mas infelizmente não somos perfeitos e acabamos caindo em um mundo onde todas as coisas são realizadas por meio de trocas, por exemplo: se eu te oferecer um serviço você me da um dinheiro em troca; se eu te der dinheiro você me da comida em troca, e é assim que segue o nosso ciclo. Este sistema de troca facilita muito a nossa vida, mas acabamos ficando mal acostumados, de forma que sempre que fazemos algo à alguém esperamos algo em troca.

Pensando nisso, algumas situações que passei na minha vida vieram à minha cabeça e algumas frases egocêntricas e egoístas também surgiram, como por exemplo:

“Mas ele ficou mais de um mês sem falar com você, não acredito que você ainda foi ver ele.”

“Você vai ajudar ela, mesmo depois de ela ter te expulsado da casa dela no meio da madrugada?”

“Ela nunca se esforçou para ir em nenhum de seus aniversários, e agora você vai no chá de bebê do filho dela que é do outro lado do mundo?”

Essas frases não vieram de uma terceira pessoa, todas elas vieram de mim, dos meus pensamentos egoístas e isso me envergonha. Porque desta forma não passamos a trocar apenas as coisas boas que fazem por nós, mas também multiplicamos o ódio, sendo que sempre que alguém nos tratar mal nós vamos responder da mesma forma, alias, tudo é uma troca não é mesmo?

NÃAAAAAO! As coisa não tem que ser uma troca. Nós não temos que esperar alguma coisa boa vir de alguém para então podermos retribuir. Isso não vai nos tornar mais justos ou felizes e sim mais egoístas, de forma que estaremos sempre preocupados de mais no que estamos recebendo e não o que estamos dando.

Temos que parar de procurar a felicidade nas coisas que fazem por nós e encontrarmos essa mesma felicidade nas coisas que fazemos para os outros.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.