Não seja um imã de negatividade

Vocês está em um dos seus piores dias e um amigo também não está nada legal. Você quer ajudá-lo, quer ouvi-lo. Mas não deveria. E não tem nada de errado nisso.

Às vezes, você só precisa de um tempo para organizar sua vida — e sofrer sozinho, por quê não? Isso não é egoísmo, egocentrismo ou qualquer coisa do tipo. Aprendi a pensar que esse pensamento não é nada além de autopreservação.

Isso porque você não pode ajudar alguém, se você não tem estrutura emocional ou física para tal. E é fácil pensar: você está dirigindo um carro e perde o controle do volante. Como se não bastasse essa situação, surge do nada um bebê desconhecido no seu colo. Frágil. Sensível. Inesperado.

Você tem sua carga e é responsável por ela sim. Você é responsável pelo seus atos, pelo que fala e pela forma como se entrega às pessoas. Mas não é de sua responsabilidade como as informações são processadas por quem às recebeu.

E se algum dia você simplesmente precisar ignorar tudo a sua volta para ter como respirar, que assim seja. As pessoas vão entender. E se elas não entenderem… Que pena. Não podemos ajudar quem está se afogando quando temos um tubarão puxando nossas pernas.

O que rápido que nos fizermos lembrar que não somos responsáveis pelos problemas de ninguém além dos nossos, mas rápido vamos conseguir respirar com mais fôlego. E o quanto mais rápido aprendermos isso, menos força estamos dando para nossos medos, frustrações é vibrações negativas.

Acredito que nosso corpo é um campo neutro. Nele, o universo circula vibrações positivas e negativas. A cada vez que pensamos que estamos sem dinheiro, as vibrações problemáticas se arrastam pra nossa mente junto.

Não ter dinheiro implica em não sair para economizar> deixar de ver os amigos > ficar sozinho em casa > sentir-se isolado

Quando você muda o seu pensamento para “Estou sem grana, mas em breve entra isso ou aquilo”, o cenário muda.

Trabalhar pesado>receber pagamento> sair com os amigos>conhecer novas pessoas

Tudo é uma questão de reprogramar seus pensamentos de acordo com o que vocês espera para a sua vida. Que tal?