MARATONA SEM FIM de chegada desconhecida

Foi dada a largada e eu saí em disparada pra não ser pisoteado assim logo de cara

passo-a-passo fui cansando e também me conformando que a chegada não está na próxima reta, não vai aparecer quando a esquina virada descobrir ao meu olhar uma nova grande estrada.

Foi então que aceitei e abracei aquela trilha, suando agradecido pela estranha castidade.

tímida, não se mostra,

casta, diz só que me gosta,

não permite que eu descubra onde é que a chegada se posta.

obrigado, doce menina, a única que desejarei na vida, pois ocultando de mim a jusante, mantém meu passo constante.

Se após a esquina eu visse a chegada, talvez pecasse em diminuir a passada. Da forma que está, eu corro e corro e a cada passo dado estou um passo mais próximo do descanso esperado.

E como esta trilha está que não termina, talvez ao final, esteja na Argentina.

Já mostrou que me gosta, então deixo que me leve, estrada querida, à esta chegada desconhecida. Serei o primeiro a chegar ao final.Minha inscrição OOI, pregada no peito, dirá que não é a primeira vez que realizo tal feito.

E direi com orgulho, e perna doída, que venci maratona sem fim, de chegada desconhecida.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.