Lojas e empresas interagindo com o público através de memes

Entre em qualquer página de loja que você segue nas redes sociais. Tem uma chance grandíssima de você encontrar nela memes, gifs animados e piadinhas que podem ou não ser relacionadas com os produtos da mesma.

O fato é que o brasileiro adora memes — até criamos uma guerra virtual com os portugueses por causa disso — e eles não só chamam seguidores para as páginas de empresas e lojas em geral, mas também criam um vínculo com o público, principalmente o mais jovem, tornando a loja mais “humana”, já que as páginas não só postam esse conteúdo mas também engajam com o público, respondem de formas engraçadas, “zoam” nos comentários, interagem com todos.

Vide o grande sucesso da página do facebook dos pirulitos Chupa Chups, que usa e abusa do famoso emoticon lenny face.

exemplo de postagem da página

E os jovens realmente curtem as postagens. Não se vê muitas reclamações sobre o fato desses memes serem um artifício das empresas em busca do lucro, muitas pessoas não se importam com isso. O que elas querem mesmo é se divertir, e algumas até querem se identificar com as marcas, encontrar algo no que gastar.

Algumas pessoas, porém, geralmente mais velhas, sentem que essa onda de diversão afeta a transmissão de mensagens realmente importantes e que são “perda de tempo”, que poderia estar sendo gasto em algo que realmente importa. Mas o que realmente importa para as empresas é se fixar na cabeça do público, como sendo algo bom e interagir com o mesmo. E se os memes e gifs servem para isso, então eles estão aqui para ficar.

Like what you read? Give Gabriele Eichel a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.