O medo de ter medo

Todos os dias somos bombardeados por histórias de empreendedores de sucesso. Percebemos amigos que conseguiram largar tudo e ter a famigerada “vida dos sonhos”, seja como empreendedores, seja como freelancer.

Olhamos para tudo isso e não conseguimos ver rastro de medo. NÓS não conseguimos. E pouco a pouco isso começa a minar nossa confiança, primeiro em nosso trabalho, depois em nós mesmo, e até que qualquer coisa desse tipo conosco, nunca funcionará.

Paramos, começamos a nos analisar e notar que temos medo. [Diga-se de passagem que ter medo não é algo ruim, contanto que na medida certa]. Ficamos frente as histórias dos outros e como disse, ainda não aceitamos que é possível que eles tivessem sentido medo.

O que devemos deixar claro é que normal sentir medo ao sair do comodidade, da segurança e pular de cabeça no incerto inexplorado. Duvido quando esses gurus modernos falarem algo diferente.

A frase do templo de Delfos é um verdade e tanto para todos aqueles que querem ser freelancer ou largar tudo e “mudar de vida”:

Conhece-te a ti mesmo.

Aprenda como usar esse medo ao seu favor. Por mais piegas que pareça, invista tempo em você mesmo, em conhecer o que há dentro de cada uma das suas atitudes. Certa vez ouvi Cortella citando um autor que dizia algo perto de: “Tenho me visitado pouco”. O autor citado por Cortella falava que assim o fazia por medo de estar frente a finitude e fragilidade do ser humano, contudo antes de mergulhar de cabeça, conheça a fundo suas vontades e sonhos, pese-os na balança, seja crítico dos próprios alvos.

Não tenha medo de ter medo.