Aos mestres

Era garoto,

mamãe dizia que eu iria pra escola,

não sabia bem o que era,

sabia que era novo,

sabia que aprenderia,

não sabia bem o que,

cheguei,

fiz amigos,

comecei a aprender,

aquela professora,

daquela escolinha de bairro,

me ensinou ortografia,

separação silábica,

contas básicas,

aquela professora que não tem mestrado,

não tem doutorado,

muito menos é concursada,

aquela professora que parecia menos importante,

me ensinou naquele primeiro instante,

já tive muitos professores,

mas aquela que me ensinou ortografia,

a que me ensinou a tabuada,

é a que eu tenho mais orgulho de chamar de mestre.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gabriel Costa’s story.