Como a midialogia contribuiu durante minha carreira (até agora)

Primeiramente, o que é midialogia?

(vale ressaltar que todo conteúdo aqui é baseado em minha experiência com 8 anos de mercado e com foco em marketing)

O curso de Midialogia, oferecido pela UNICAMP, está no campo da comunicação social. Dirige-se à capacitação de profissionais que possam integrar aspectos técnicos e teóricos dos diferentes meios de comunicação.
Durante a graduação, o aluno deve realizar quatro projetos dentre cinco áreas: produção sonora, cinema, televisão/vídeo, fotografia e multimídia. Como a formação pretende contemplar uma gama vasta de atribuições, o profissional pode trabalhar em setores como produção cinematográfica, comunicação institucional, animação digital, fotografia artística, construção de páginas da web, sonorização em rádio e TV, entre outras possibilidades.

Fonte: Guia do Estudante

Agora, a minha carreira foi em direção ao marketing digital, especificamente redes sociais. Me graduei em 2009 e em 2010 eu estava em meu primeiro emprego CLT como analista de redes sociais. Também iniciei uma pós graduação em Inteligência de Mercado (que foi bom e ruim, mas isso é assunto para outro post). Depois segui na área de mensuração e dados e agora estou trabalhando na área de estratégia com influenciadores.

Na minha definição sobre midialogia, eu diria que é um curso para você refletir sobre a comunicação. Um dos nortes do curso é a frase "saber fazer, saber pensar" e acho que isso é exatamente o que o curso busca oferecer.

Mas acho que o saber pensar é o mais importante. Entender como a comunicação atinge, como o formato (o meio) é importante para a mensagem (alô McLuhan) e o quão importante é o método científico para criarmos estratégias e planejamento.

Foi com a midialogia que aprendi a embasar e a pesquisar sobre métodos e formas de se fazer comunicação. Um dos grandes desafios dentro da área de marketing é conectar a academia com o mercado. Há poucos profissionais que possuem ambos conhecimentos e é nisso que venho buscando me diferenciar. E vejo que nisso a midialogia me ajudou bastante a encontrar caminhos. Acho que todo curso de graduação não deve dar o resultado e sim a ferramenta. No meu caso, as ferramentas tem sido a aplicação da metodologia científica para embasar e comprovar as estratégias que desenvolvo para a área de dados e influenciadores (se quiser conhecer mais sobre minha consultoria, entre aqui).

Esse conhecimento também nos difere enquanto profissional. Saí da faculdade como um aluno mediano (minha média em notas era uma média da sala), ou seja, nada excepcional (mas também há espaço aqui para discutirmos o que realmente vale uma nota de faculdade). Quando cheguei no mercado, percebi que a formação dos profissionais de comunicação é muito limitada. Não é soberba, mas 80% do mercado eu considero incapacitada de exercer um trabalho satisfatório dentro da comunicação. E é nisso que uma faculdade pública como a Unicamp, USP, Unesp e algumas particulares de ponta saem na frente. O aluno, mesmo não equipado tecnicamente com as ferramentas do mercado, sai com uma formação em raciocínio e visão de articulação que supera qualquer barreira de manuseio em Excel, Powerpoint, Photoshop, Pro Tools e outras ferramentas. Costumo dizer que a faculdade tem que ensinar o aluno a pensar, porque aprender ferramentas qualquer outro lugar pode ensinar.

E me dói ver profissionais tão bons e capacitados perdendo espaço para gente que só porque sabe se vender que ganha os trabalhos. E meio que isso que acontece com a midialogia: muita gente boa e inteligente que só precisa de um espaço para mostrar a sua capacidade. A gente acaba perdendo lugar para faculdades tradicionais do mercado como ESPM, por exemplo. Nada contra quem fez essas faculdades, mas acredito que a Unicamp não fica atrás, porém, existe essa ideia da separação entre academia e mercado e as faculdades públicas são vistas como estritamente acadêmicas (o que não está errado). Mas é justamente a formação acadêmica que ajuda, e muito, o profissional a exercer melhor seu trabalho e crescer na carreira.

Se quiser saber mais sobre a midialogia, veja esse post aqui com referências e materiais.