Empreendedorismo e Inovação tecnológica

O empreendedorismo é o ato de empreender , fazer algo novo e diferente dentro de um mercado,de uma empresa ou sociedade. No mundo dos negócios o termo se refere à busca por novas oportunidades, por meio da criatividade e inovação.

Uma das formas mais comuns de empreendedorismo é a abertura de novas empresas, inicialmente de pequeno porte. Por esse motivo, é comum que qualquer indivíduo que que se arrisque a abrir seu próprio negócio seja chamado de empreendedor.

Exemplos de Empreendedores:

Luis Seabra, sócio-fundador da Natura

Um dos fundadores da empresa Natura, uma das marcas de cosméticos mais utilizados no Brasil. se destaca por ter feito o negócio crescer e se revelar um excelente administrador, com capacidade para gerir a empresa, levando-a ao ponto mais alto do seu setor de atuação.

Começou o seu negócio com uma pequena fábrica, sete funcionários e um fusca, em São Paulo, na Rua Oscar Freire. Com a perspectiva de que o negócio iria crescer, Luis agregou mais dois sócios ao seu empreendimento, Pedro Passos e Guilherme Leal. A partir daí, a Natura passou a crescer em grandes proporções, sendo conhecida em praticamente todos os Estados do país.

Celso Silva dono da rede mercadão dos óculos

Começou a engraxar sapatos aos 7 anos para ajudar a família. “Fiz uma caixa bem rústica e comecei a engraxar sapatos na rua. Depois, fui entregador de jornal e consegui uma colocação em uma confecção de roupas, onde trabalhei até os 17 anos”, recorda.

No entanto, Celso via poucas perspectivas de crescimento em seu emprego, e não pensou duas vezes quando surgiu a oportunidade de mudar para uma industria que fabricava máquinas para fazer lentes, mas teve dificuldade no início , por ser algo desconhecido.

Superada esta dificuldade, teve uma ideia para ganhar dinheiro extra. Entrou em contato com um fabricante de armações e encomendou alguns modelos para vender às óticas que visitava para comercializar a máquina. A ideia foi um sucesso, e ele resolveu vender seu carro e juntar dinheiro para montar o próprio negócio.

Não satisfeito, Celso também resolveu atingir um público mais popular, e em 2012 inaugurou a primeira unidade do Mercadão dos Óculos. Em pouco tempo a loja se tornou uma franquia. Hoje já conta com 40 unidades em funcionamento, e espera fechar o ano com um faturamento de R$ 20 milhões.

Romero Rodrigues dono do Buscapé

Desde quando trabalhava na loja de materiais de construção do seu avô, ainda criança, Romero Rodrigues já possuía espírito empreendedor. Porém, foi na faculdade de engenharia da USP que sua jornada de sucesso foi iniciada.

Rodrigo Borges, um dos amigos que posteriormente viria a ser sócio de Romero Rodrigues, procurava as especificações de uma impressora na internet. Foi justamente a partir da dificuldade de encontrar essas informações que os dois, reunidos com Ronaldo Takahasi e Mario Letelier, tiveram a primeira ideia do Buscapé.

O conceito era o seguinte: pegar os preços dos varejistas, passa-los para o computador e disponibilizar ao consumidor, possibilitando a comparação dos preços encontrados. O que esses empreendedores não perceberam era que, naquela época, a internet ainda não era tão popular e as pessoas não entendiam direito como ela funcionava. Por conta disso, os quatro amigos foram chamados de loucos.

Apesar das dificuldades iniciais, Romero Rodrigues não desistiu. Junto com seus amigos, o empreendedor adquiriu três computadores e investiu R$ 4.800,00. No ano de 1999, em uma sala pequena de um edifício, nascia o Buscapé. Rodrigo Borges criou um software que compilava e comparava dados. Ao mesmo tempo, os sócios entraram em contato com diversas empresas para que elas passassem a utilizar o software.

Like what you read? Give Gabrielle Tavares a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.