A resposta covarde

Sábado fui junto com meu parceiro Vinicius Lima na igreja Betesda bater um papo com os jovens da comunidade. Fomos como representantes do SP invisível. 
Entre pergunta e respostas nos foi perguntado a seguinte frase: “Há aqueles que dizem que Deus tem um plano para tudo e todos, como podemos entender isso na vida do morador de rua? Ele está lá por conta do plano de Deus?” e será sobre isso que irei falar hoje.

Umas das respostas mais covardes ao sofrimento é: Plano de Deus. Adão tentou culpabilizar deus de seu erro “é a mulher que o Senhor me deu”. A pessoa covarde diz que Deus tem um plano pra vida das pessoas e então não se responsabiliza pelo próximo. Enxergar sempre o próximo como o outro nos condiciona a transferir a responsabilidade para o estado ou para uma manifestação miraculosa de Deus que irá solucionar o problema do sofrimento.

A igreja no Brasil hoje está cada vez mais se fechando em guetos altamente elevados espiritualmente, onde cada um busca alimentar a si mesmo, vidas levadas de forma cada vez mais individualizada são cenas presentes nas nossas igrejas. Bonhoeffer diz que existia uma igreja na Alemanha nazista que ficava próxima a uma linha de trem, onde eram transportados os judeus a caminho da morte, enquanto o trem passava com os judeus gritando por socorro a igreja aumentava o som de seu louvor, assim não ouvia os gritos dos necessitados. Se olharmos para nossas comunidades me pergunto, será que não estamos fazendo o mesmo, aumentando o som de nossos louvores e silenciando o grito do oprimido?

Creio que Deus tem poder e se quiser ele pode usar anjos para resgatar seus filhos, mas me pergunto, qual foi a função de Jesus ter vivido 3 anos entre os necessitados atendendo ao clamor de muitos deles, creio que o Cristo veio para nos ensinar a viver, e a vida que ele levou foi em favor do próximo. Deus usa aqueles que estão dispostos para alcançar e transformar outras vidas. Nesta conversa o Vini disse a seguinte oração a qual ele faz todos os dias de manhã: “Deus põe na minha frente alguém que esteja procurando algo que eu tenha”, essa eu chamo de oração corajosa e muito mais alinhada com o Cristo. Vivemos esperando que a nossa vontade — que no fundo pode até ser a restauração do homem — aconteça, mas esquecemos que não é a nossa vontade mas sim daquele que escolheu se manifestar e agir em favor dos carentes e oprimidos.

O amor não pode ser como mero sentimento, amar e agir e agir é uma escolha, quando penso na pergunta feita me iro pois vejo cada vez mais os seguidores do homem que serviu fugindo do serviço, Deus escolheu se manifestar através de homens mas os homens escolhem esperar um “milagre”. Talvez o maior milagre do nosso tempo seja a compaixão que nos move em direção ao outro.

Minha oração é para que como igreja possamos assumir nossa responsabilidade com o próximo, e que possamos estar abertos ao que Deus quer fazer em nossas e em outras vidas através da nossa, para que experimentemos o chamado Reino do Céus

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gabriel Marques’s story.