30 dias de Singapura!

Vista do cartão postal de Singapura

Agora sei que quando dizem que o tempo voa, as pessoas estão corretas. Em um piscar de olhos já completei um mês em terras Asiáticas! E como é sempre bom registrar esse tipo de viagem resolvi publicar minhas primeiras impressões desse país.

E antes de vir pra cá eu me fiz a seguinte pergunta: onde fica essa tal de Singapura? Para ser bem honesto o nome sempre me fora familiar, porém não tinha muita ideia de onde ficava exatamente. Até aí tudo bem, o Google Maps está aí pra isso, foram 30 horas de vôo para chegar nesta pequena ilha de 5MM de habitantes.

Disclaimmer: Quer achar passagens áreas baratas? Este site me ajudou bastante para encontrar melhores preços. Este mostra os preços plotados num mapa pra quem não sabe pra onde ir: aqui.

Brasil — Singapura, 30h de vôo

Singapura é uma Cidade-Estado que em algum momento da história (wikipedia for more details) se emancipou da Malásia e até hoje existe uma certa tensão entre os dois países.

Existe uma pseudo-democracia por aqui, uma república parlamentar onde apenas um partido é eleito desde que teve início esse sistema de eleição. Segundo locais eles sempre fazem os arranjos para garantir sua eleição, fora a grande parte dos eleitores que apoia o partido, pois independentemente de ser mais ou menos democrático tem desenvolvido a economia do país.

E aí você começa a observar como os caras por aqui estão mandando bem:

  • 9° país no ranking mundial de IDH (2014)
  • É um dos quatro tigres asiáticos (aqueles lá da aula de história)
  • Quarto principal centro financeiro do mundo
  • Segundo maior mercado de cassinos do mundo (eu colei lá, pena que não rola tirar foto!)
  • Terceiro maior centro de refinamento de petróleo do mundo
  • Entre os 5 portos de maior movimento do mundo
  • Maior número de famílias milionárias em dólares per capita do planeta (vim pra reduzir esse índice!)
  • Banco Mundial considera aqui como o melhor lugar pra se fazer negócios do mundo (igual o Brasil!!)

Isso tudo pra dizer que aqui é um dos países mais ricos do planeta e aí você começa a notar uma qualidade absurda nos serviços e na organização da estrutura da cidade! Porém tudo tem um preço né? Mas já falarei sobre isso!

Por conta da tensão que existe com a Malásia e outros fatores do surgimento de Singapura (Na internet você achará Cingapura, Singapura… acho que com S é o que é mais usado) você consegue notar a forte presença do exército. Inclusive com grande apoio do exército de Israel.

Disclaimer: Vale a pena ler sobre Israel e a influência do exército por lá no ambiente das startups e porque em Singapura não aconteceu exatamentee a mesma coisa. Startup Nation

Outra coisa legal de comentar é que aqui é uma mistura louca de chineses, malaios, indianos.. e qualquer outro lugar do mundo que você chutar. Sim, já esbarrei com vários brazucas falando em português achando que ninguém estava entendendo. No meio disso tudo eles falam um inglês bem carregado que as vezes é mais SINGLISH do que ENGLISH.


A ADAPTAÇÃO

National Stadium — Singapore

Outro mito quebrado: não existe jetlag! Depois de 30h de vôo +10h de fuso (pra frente do Brasil) eu cheguei aqui sem entender o que era dia e o que era noite. Já comecei a trabalhar no meu segundo dia e durante a tarde estava igual um zombie do Walking Dead. Pra complicar eu estava dormindo as 19h e acordando as 5h, bem parecido com o que eu estava fazendo no Brasil, não?

Mas depois de umas 2 semanas eu já havia voltado a dormir tarde e lutar pra acordar cedo. Agora sim. Tudo certo.

Pra facilitar o texto vou dividir a adaptação em:

  1. Alimentação (talvez ela venha primeiro pois estou com fome agora)
  2. Infraestrutura/Mobilidade/Segurança
  3. Moradia
  4. Cultura e Pontos Turísticos
  5. Trabalho

1. RANGO — CHICKEN RICE!

Meu primeiro rango em Singapura — CHICKEN RICE!

Se eu falar que foi fácil eu estarei mentindo. Se eu falar que foi ruim eu também estarei mentindo. Se alguém também tiver interesse em emagrecer eu recomendo ficar pela Ásia algum tempo (depende do seu esforço, no meu caso precisaria de uns 5 anos) pra perder um peso!

Aqui tudo é importado, então aquela abundância de comida e preços bons não são tããããão acessíveis iguais no Brasil, mas ainda sim é ok.

Por alguma razão os caras aqui AMAM ARROZ e AMAM GALINHAS — ou é o que tem pra hoje.

Melhor filme da história hahahaha

Imagine o Bubba do Forrest Gump, só que troque o camarão por galinha. É mais ou menos assim que as coisas funcionam por aqui. Ainda não encontrei mas certamente existe picolé de galinha.

Brincadeiras a parte a culinária aqui é bem bacana. Existe um certo incentivo do governo para os Food Courts / Food Centers, que são basicamente os FoodTrucks sem Glamour. Eles podem ser centros bem dahora ou também parecer as lojas da 25 de Março, só que vendendo comida, depende de onde você vai.

Uma refeição pode sair entre $3 e $10 SGD (Singaporean Dolars, que é R$2,80). Um refri pode sair por $1 e um suco com gelo $2, sem gelo $3. É isso mesmo, eles cobram por não colocar gelo porque vem mais suco.

Se liga nas opções! Se vier lembre-se: pede sem spicy! Se não vai arder…

Existe um mix de comida de tudo quanto é canto da Ásia, nisso eu acho que parece São Paulo, onde você consegue dar a volta ao mundo na gastronomia sem sair da cidade. Se quiser saber sobre mais esse link aqui tem bastante coisa legal!

Como não gosto muito de sopas eu tenho manter em uma ou outra barraca que vende algo mais parecido com a comida ocidental, coisas mais secas. As vezes eu tento algo novo e as vezes eu consigo algo novo gostoso :)

Mas teve um prato que meu amigo me levou pra comer que foi muito top, é o tal do Dim Sum, não sei dar muitos detalhes porém é muito gostoso. É tipo uma bolsa com recheio e que é feita no vapor.

Dim Sum

Uma das minhas metas é conhecer a gastronomia asiática, quem sabe no próximo post eu não tenho algo mais detalhado!

Outro ponto legal e a produtividade desses caras nesses centros. Eles trabalham muito, uma placa (pena que não tirei foto) me chamou muita atenção: "Favor retirar as bebidas no balcão, ajude nosso driver de produtividade".


2. Infra, mobilidade e segurança

Já observou que falei de segurança e não de violência né? Ela praticamente não existe, é um país muito seguro! Talvez por medo, talvez por respeito, talvez por cultura.. o resultado é que é bem tranquilo andar por aqui. Porém não vamos esquecer nossas táticas de sobrevivências brasileiras né, vai que.

Metrô aqui também enche, tá pensando o que?

Quer andar? Aqui você precisa usar o Metrô (MRT) ou ônibus. Sim, você precisa.

Um carro aqui é extremamente caro. Uma vez que a ilha é pequena o governo decidiu aumentar incrivelmente os preços para se ter um carro para evitar grandes trânsitos e outros problemas decorrentes da superlotação de carros. Então gira em torno de $60k de dolar pra ter o direito de comprar um fucking car. Se alguém tem carro, esse alguém tem muito dinheiro. Ou tinha antes de comprar né.

Mas o metrô e os ônibus não são ruins. Existem muitas paradas em diversos pontos da cidade e e bem tranquilo andar por aqui.

Existe uma diferença cultural enorme no quesito fila, mesmo se estiver lotado as pessoas fazem fila para esperar o metrô e incrivelmente elas não se empurram (vai, tem um ou outro espírito de porco).

A facilidade pra regarregar o cartão e as tarifas cobradas de acordo com o tamanho da viagem também é uma diferença pro Brasil, bem legal. Porém o metrô aqui comporta menos gente por vagão do que a nossa lindíssima e referência mundial linha amarela.

Os serviços em Singapura são muito bem organizados. O governo de atende praticamente 100% online e tudo tende a andar rápido.

“Aqui o governo funciona como se fosse uma consultoria de alto padrão, tipo a McKinsey. A diferença é que a McKinsey apenas dá conselhos. O governo formula e executa políticas públicas”

Kishore Mahbubani, diretor da Lee Kuan Yew School of Public Policy

Para saber mais sobre o setor público de Singapura, aqui.


3. Moradia

Se você nao mora debaixo da ponte você é patrão. Aqui é onde o filho chora e a mãe não vê. Enquanto os custos de alimentação e transporte podem ser até menores do que São Paulo (até porque R$3,80 né?) a moradia aqui é FODA!

Parque praticamente dentro da minha casa *-*

Existem dois tipos de moradia: Condomínios (Condos) e HDB (É uma construção pública, bem top por sinal). Pra você achar um quarto pra dividir em um condomínio você vai pagar entre $900 (bem por baixo, difícil achar) até o infinito, geralmente o preço médio de um ap dahora com quarto sozinho pra você sai uns $1500, ou seja, R$4500,00 dilmas!

Eu graças ao bom Pai Celeste encontrei um quarto pra DIVIDIR num apê com mais 6 estudantes e to pagando bem abaixo disso, mas ainda sim é caro. Porém é um condomínio dahora e tem esse parque excelente aqui dentro, fora piscina, supermercado… e ser apenas 1,5km do meu trabalho! É uma qualidade de vida que realmente eu não teria jamais em SP.

Se alguém estiver por aqui, aqui vão algumas dicas de sites:


BÔNUS PARA QUEM LEU ATÉ AQUI

Este sou eu tentando me passar por oriental

3. Cultura e Pontos Turísticos

Sem dúvida Singapura é um ótimo lugar para começar a conhecer a Ásia. Aqui é um grande centro e uma mistura de culturas enorme, então você percebe um traço diferente de cultura oriental porém muito ocidentalizada.

De um modo geral o povo aqui é bem receptivo porém tem aquela pitada paulista de sempre com pressa, além de serem conhecidos por trabalharem demais. Inclusive me adaptei à isso pois tive que trabalhar dia 24 e 25 de Dezembro e no dia 31 de dezembro até as 16h porque eu ainda saí "mais cedo". Bagulho é loco tio!

Vista do centro financeiro de Singapura! Faria Lima asiática hahahha

Infelizmente minha viagem não foi moldada para o turismo, porém obviamente é possível conhecer vários lugares dahora. Aqui em Singapoura só fui nos mainstreams por enquanto, Marina Bay Sands, Gardens by the Bay, Chinatown… Nada demais!

Com o estava morando na casa do meu amigo por uns dias antes de achar meu proprio lar aproveitei pra conhecer as redondezas.

Estava apenas a 4km do Marina Bay Sands (MBS)então resolvi dar um pequeno rolezinho a beira rio até lá, muito top! Certamente irei pra lá no próximo final de semana pra dar uma volta de caiaque hahaha

Além do Hotel e possível visitar o Gardens by the Bay que e fantástico! Só da pra descrever por fotos!

Aqui vão algumas fotos da região:

Vista do Gardens by the Bay de cima do MBS
Fui obrigado ac omprar dois carros pra não ser pego no rodízio
Parece uma floresta e ao mesmo tempo você vê que é cuidada em cada centímetro

Outro lugar bem dahora que eu passei em frente (em breve volto, como estudante!) foi no INSEAD. Pra quem não conhece é uma das escolas de negócio mais tops do mundo.

Um dia eu volto como estudante!

O mais engraçado é que fui parar num churrasco de natal dessa turma, e o grande churrasqueiro mítico que me fez me sentir no Brasil também era brasileiro e também era da FEA. Além disso conheci mais um outro FEAno por lá.. ao fim da noite éramos 4 representando nossa faculdade. Fora do brasil deu pra conhecer gente da China, Rússia, Índia, Israel, USA, Africa do Sul e por aí vai …

Essa sessão está vazia, na próxima prometo trazer mais coisas!

5. Trabalho

Esse tópico merece um ponto a parte! Será meu próximo post! Vou contar um pouco da StyleTribute e como está sendo trabalhar em uma startup aqui pela Ásia!

Inté!

Abraços!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.