Colunistas de facebook

Hoje todo mundo é fotógrafo, é jornalista, todo mundo opina. Todo mundo opina no governo, opina no zika, se arrisca na economia, na identidade de gênero. Hoje todo mundo “acha”. No fundo, ninguém sabe nada. No fundo, o pessoal tem medo de errar na foto, de escolher o filtro errado. Não tem medo de errar na gramática, mas isso é coisa do passado, né? Ninguém usa mais. Todo mundo também tem medo do zika. Ah, o zika é coisa séria. Igual o chigungunha, chico cunha, chi… sei lá como escreve. Só sei que disseram que grávida não pode pegar de jeito nenhum! E aí já vão opinar sobre aborto, remédios, a causa de ter começado no Nordeste… Enfim. Todo mundo vira colunista no facebook. Todo mundo, de repente, soube o que dizer. Afinal, é minha opinião, não vai afetar ninguém, não é mesmo? Não é preconceito, esse país não tem aquilo, como chama…? Ah, liberdade de expressão. Eu sou livre, e essa é minha expressão. O pessoal só esquece que o meu direito termina onde começa o do outro… Frase antiga, clichê, mais usada que sei lá o quê, mas cheia de verdades nas entrelinhas. Mas, e agora? Liberdade de escrever um status de facebook polêmico por dia, todo mundo tem. Mas, lembra aí, outra frase das antigas: quem diz o que quer, ouve o que não quer.