Conto Pornô: Um texto sobre a vontade.

Sentado, chupava uma laranja. Espremia com vontade, apertando e sugando suas camadas. Me olhava. Chupava. (Gostosa - a laranja deveria estar gostosa). Me olhava. Chupava. Eu, meti o dedo indicador na cobertura de chocolate, e chupei de…va…gar… Sabe quem não entrou no conto?! A curva sensual do sofá.

�]�Ɩe

Like what you read? Give Gabriela Cravo e Canela a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.