‘Saldade’ #2

(Do Amor_Tulipa Ruiz mp3.file)

Saudade vem de Sal
Sal
De salgar por dentro da gente quando tenta voltar no tempo
E não consegue.
Aí salga, fica salgado demais.
Sau, sal, tanto faz.
Em outras línguas não se sente saldade salgada, muito menos saudade.
Por outros cantos “se sente falta”.
Sentir falta… O que eu sinto não é falta.
Eu sinto o salgadinho no agora do que já passou.
Saldade de lugar, saudade de tempo
“Ahhh, naquele tempo!”
Sai salgando que avermelha os lábios.
Sai salgando que os olhos ardem
Tudo que guardo é passado dos tempos agora salgados.
Arde devagar
De…va…gar…zinho…
De vento em tempo
Quietinho.