Dia 1

Que linda essa página em branco. Que delicia esse espaço todo pra ser escrito, livre de memórias, de erros, de marcas de borracha e corretivos.

Que delícia ter tudo pela frente. Saber que não temos nada de rancor entre a gente. Remorso? Desconhecemos. Somos só eu e você, inteira, pra desvendar cada rua, cada espaço.

Cada canto seu me intriga. Somos quase dois récem-apaixonados. Não temos histórias, não temos passado, só o futuro.

Temos planos. Metade deles vou mudar pelo caminho. Sei que vão ter dias em que vou te odiar, que vou reclamar do seu tamanho, da distância, do seu preço. Do preço que estou pagando.

A solidão é um dos itens mais caros da vida que eu resolvi levar. Nas três malas despachadas, você é a única que vem na bolsa de mão. Vazia, carregando em si as memórias da vida que deixo pra trás.

Que delicia tudo novo. De novo. Recomeçar.