É possível, Portugal

Em 12 anos, aprendi que a realidade de Cristiano Ronaldo pode ser a mesma realidade de nossos sonhos


Por: Caio Cesar

Este texto poderia muito bem tratar-se de mais um daqueles motivacionais horas antes de uma partida tão importante quanto a dessa quarta-feira (6), entre Portugal e País de Gales, pela semifinal da Eurocopa de 2016. Mas não, trataremos aqui, brevemente, somente sobre uma palavra: limite.

O que você entende como limite?

Muitas vezes imaginamos-nos em situações, as mais diversas situações, e para isso acontecer, o limite precisa não existir.

Limite é um fim em estado sólido. Um ponto que não deve ser ultrapassado, seja mental ou fisicamente falando.

Tudo bem, há aqueles que não conhecem o próprio limite ou que até conhecem, mas ultrapassam-o em prol da adrenalina, da sensação de descontrole, da vontade de superar-se, etc.

Fato é que, quando se tem um limite, todo pensamento é feito dentro dele. Por isso que podemos imaginar qualquer coisa; pois quando estamos imaginando, o limite desaparece de nossa mente.

Este é o segredo

Durante anos e anos, pensávamos que chegar à final da Eurocopa era uma tarefa praticamente impossível para Portugal, devido justamente ao limite - físico e principalmente técnico, no caso.

Até por isso ainda lamentamos aquela derrota para a Grécia em 2004; sabemos que disputar um título naquelas circunstâncias é algo que dificilmente vai nos ocorrer novamente.

Durante 12 anos, o limite da simples realidade proibiu-nos de sonhar.

Só que agora nos ocorre uma situação em que o pensamento se mistura com o imaginário.

Afinal, quem imaginaria que Portugal chegaria até as semis sem ter vencido uma partida sequer no tempo normal e que disputaria a vaga na final com a seleção de País de Gales?

O limite não existe mais

A partir do momento que aceitamos como realidade o que estamos vivendo neste momento, passamos a aceitar que tudo é possível daqui pra frente.

A natureza humana não é capaz de imaginar Portugal vencendo a Alemanha em 90 minutos de futebol, numa hipotética final. Mas é capaz de imaginar Cristiano Ronaldo ganhando de Neuer numa cobrança de falta - como já acontecera.

Tudo é possível quando a ordem natural das coisas está sendo desrespeitada.

Portanto, vencer a surpreendente seleção de Gales não nos dará apenas a vaga na final. Nos dará, acima de tudo, motivos para acreditar que o nosso sonho pode tornar-se a realidade de todos.


Twitter: Galeria CR7 🐦