Posicionamento de marca: 7 dados surpreendentes sobre o Facebook!

A importância do autoconhecimento é fundamental para a estratégia de qualquer empresa. Quando pensamos no universo digital, isso se torna peça chave do sucesso ou insucesso. Com muita oferta de canais, redes sociais com abordagens variadas e a necessidade do consumo imediato, as marcas muitas vezes acabam se perdendo nas suas escolhas, desde se usar ou não alguma rede até a estratégia que será seguida.

Já falamos aqui no blog sobre como dar início a um posicionamento digital de sucesso, porque não basta apenas estar presente nas redes, você precisa fazer isso com qualidade. E essa qualidade passa por um estudo interno (empresa) e externo (mercado), aliado a um bom profissional — ou equipe.

Hoje vamos citar alguns dados surpreendentes que mostram a importância da sua marca estar presente especialmente no Facebook. Você sabia que ele é o segundo site mais visitado do Brasil e que 62 milhões de brasileiros se conectam todos os dias? Olha isso então:

1 — 8 em cada 10 brasileiros estão conectados na rede social;
2 — 62 milhões de brasileiros usam o Facebook diariamente;
3 — 81% dos brasileiros acessam a rede diariamente através de celular;
4 — o Brasil é o terceiro país com maior presença no Facebook, ficando atrás apenas de EUA e Índia;
5 — 77% dos brasileiros se interessam em fazer compras através do Facebook, sendo que 45% dos usuários afirmam se sentir mais seguros ao verem as recomendações de produtos/serviços na rede social;
6 — 74% dos usuários afirmam que querem ficar por dentro de promoções, acompanhar lançamentos e conferir as novidades das marcas;
7 — o Facebook Messenger é a preferência mundial para envio de mensagens. Ou seja, seu público está sempre online, seja para ver as novidades no feed ou para conversar com os amigos no chat;

Números incríveis da rede social no Brasil. Considerando o crescimento do acesso à internet no país, os dados acima corroboram com a ideia de que quanto mais digital sua marca for, mais física ela é! Claro, não basta abrir uma loja na principal rua da sua cidade se o público está trafegando na avenida ou no trem. E como ele pode se aproximar? Facebook…

Não são apenas números incríveis que foram mostrados, mas uma realidade atual de que o brasileiro usa muito o celular pra acessar seus conteúdos de interesse. Além disso, ele considera a opinião do próximo para validar suas intenções de consumo. E mais do que isso, ele está sempre conectado, acompanhando todas as novidades e se comunicando em tempo real com seus amigos e também com suas marcas preferidas!

Por isso, não basta ter acesso aos dados e ignorar os fatos. Para formular uma estratégia consistente para sua empresa com base nesses dados, pense em alinhar seu conteúdo digital interno como site, newsletter etc, ao acesso mobile. Pense na importância de criar ferramentas de feedback que deixem claras as opiniões dos seus consumidores — satisfeitos ou não, e trabalhe para melhorar eventuais falhas expondo os resultados. Pense também que o eu cliente está acompanhando tudo o tempo todo, conversando com todo mundo, e se ele não te achar ele vai naturalmente achar alguém que ocupe este espaço.

Agora vamos para alguns exemplos práticos:

NEGATIVO

25 curtidas. 280 comentários. Números importam?

A Etna é uma empresa de móveis e decoração. Independentemente do seu posicionamento, o post abaixo mostra um despreparo gigante no que diz respeito ao uso de uma ferramenta. O Facebook é um canal de comunicação direto com o consumidor, e não faz sentido algum querer impor uma linha de diálogo. Ou você acha que o feedback negativo de algum cliente não é uma “novidade da loja”?

Às vezes as empresas ficam focadas em avaliar a quantidade de likes que um post tem. Ou quantos curtidores a página alcançou. Isso pode ser muito valioso, se for a última etapa de um processo completo de avaliação. Qual o conteúdo da mensagem? Qual a fatia de curtidores que é consumidor ativo da minha marca? O que podemos fazer para manter ou alterar a comunicação pelo Facebook? Os comentários abaixo explicam um pouco…

Conteúdo vale muito mais do que número absoluto.

No exemplo da Etna, o consumidor deu a resposta imediata. Chuva de críticas ao post, abordando desde o desconhecimento da marca com a comunicação digital até a “novidade” passada pelo cliente de que ele precisa mobiliar todo seu apartamento, e que apesar de gostar do design da marca ele considera ainda mais o tratamento ao cliente. As respostas deixam claro que o diálogo deve ser feito pelos dois lados.

POSITIVO

Posicionamento. Sim, parecemos papagaios aqui no blog. Mas somos obrigados a repetir sempre que o POSICIONAMENTO de uma marca é eventual para seu sucesso. Essa palavra traduz uma série de ações que endossam a preocupação necessária que determinada empresa tem com a sua inserção no mundo digital. E o exemplo neste caso é da Cacau Show. Vamos começar pela estratégia geral da marca.

Proporcionar ao maior número de pessoas uma experiência memorável e excelência em produtos e serviços, sendo referência em gestão de negócio de chocolate” - Missão Cacau Show

Eles querem oferecer uma experiência para o consumidor não apenas na qualidade do produto chocolate, mas na prestação do serviço para então serem vistos como modelo de gestão nesse mercado. Na prática, uma página de Facebook de luxo! O conteúdo é altamente relevante, abordando o público de diversas formas. Desde ofertas diretas do seu produto, até campanhas veiculadas na mídia — e no Face, lógico.

Na prática: cliente expõe descontentamento que, mesmo fora de contesto, é atendido prontamente. (post do dia 14/07/2016)

Destacamos a transparência de como o consumidor é atendido. A preocupação da marca é resolver seu problema, e não importa se ele ocorre na loja, na televisão ou até mesmo na rede social. O que importa é manter a sua estratégia ativa, na busca pelos seus verdadeiros objetivos, independentemente dos canais de contato.

Além de um cuidado extremo no contato com o consumidor, como visto acima, a empresa explora muito bem suas campanhas. Relacionando seu produto fino — LaCreme — com o chef de cozinha franco-brasileiro Olivier Anquier, que reproduz com um sotaque ótimo este nome, o comercial é explorado nas redes sociais em ambas as páginas, ampliando ainda mais o alcance da ação.


Com mais de 8,5 milhões de fãs no Facebook, alcance mínimo com média superior a 2 mil usuários e respostas rápidas para quaisquer questionamentos, a Cacau Show realmente dá um show na sua gestão da rede social. Um avanço natural da sua estratégia de negócio, que se mantém fiel a identidade da marca e resulta em um atendimento igual na esfera física e digital. Por que ser digital não conectar curtidores, seguidores e páginas. Ser digital é conectar pessoas!