PAREDE

Na parede da sala

Existe uma fotografia

Memorias gravadas

Em torno de uma moldura rígida


Há rostos felizes

Sorrisos vivos, toque caloroso

E a moldura

È saboreada pelos cupins


A fotografia resiste

Ao tempo

A moldura

Se dissolve


O que foi tirado

Fica

O que molda

Sai