27 de novembro de 2018 — Um controle diferente

Esta seria a última aula com conteúdo do ETIM. Mas eles tinham prova do Saresp. Fiquei pensando o que eu poderia fazer com eles em uma aula só.

Falei com um deles um dia antes que gostaria de fazer uma confraternização mas eles também tinham prova de matemática após o Saresp. Ele deu a ideia de levar o Retropie e eles fazerem um campeonato de Mario Kart, mas eu não sabia onde estava o conversor HDMI/VGA.

Eu tenho uma placa chamada Makey Makey, onde quase qualquer coisa vira uma tecla. Levei bananas e o kit, cheguei e fui montando.

Quando eles chegaram perguntaram se era um joystick. Eles não sabiam que plugaria bananas ali. Quando terminei a montagem, chamei um deles e pedi para que testasse o ‘joystick’ tocando na banana (estava plugada na tecla espaço). Ele se surpreendeu: “Mas o que é isso?”.

Abri um jogo online do Pacman e chamei os outros para testar. Eles ficaram muito intrigados quanto ao funcionamento da placa. Outros alunos foram chegando e já viram a coisa rolando: “Mas que p**** é essa?”. Os chamei para jogar também. Foi um momento de descontração antes da prova.

Um dos meus alunos ganhou medalha de bronze na OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática do Ensino Público). Falei para ele: “Ow porque estava tentando se esconder?” (divulguei a notícia no meu perfil no Facebook e ele estava envergonhado). Mas ele estava um tanto mais ‘soltinho’ do que o de costume, falando bobagens que eu não tinha ouvido ainda. Perguntei o que estava acontecendo com ele, os colegas disseram que ele passou em alguns vestibulares famosos.

Eles deram uma pausa nos jogos para relembrar alguns conceitos de matemática. Me disseram que teriam prova após o Saresp: “O professor marca prova depois do Saresp, ninguém merece”.

Na semana passada (sexta a noite, mais precisamente) um deles me mandou mensagem no WhatsApp para me chamar para um evento deles. Perguntei mais detalhes durante a aula. Chamado Dança dos Terceiros, todas as turmas do 3o Ano do Médio fazem um número de dança e escolhem um professor para falar em nome da sala. Fui escolhida por eles e será na próxima sexta. Imagina só minha surpresa em ser escolhida, mesmo tendo tão pouco tempo de docência.

Antes de encerrar a aula, mostrei um vídeo com as possibilidades do Makey Makey. Eles acharam legal a ideia do grafite e fizeram um controle no papel para jogar (eu não lembro o nome do jogo, mas vários deles são viciados. Tem uns helicópteros e eles ficam apertando várias teclas loucamente). Comecei a alertar sobre o horário do Saresp e vários foram para a sala, mas estes que estavam jogando foram os últimos a ir.

Tinham algumas teclas falhando porque a área de contato do grafite que eles fizeram foi pouca. Acabaram usando um ao outro como teclas. E lembraram dos conceitos de eletrônica básica: “Ahhhh porque a trilha está fina, né professora?”.

Alguns deles chegaram na hora do Saresp e eu só os vi quando estava indo embora. Tinha fechado algumas parciais e alguns ficaram de recuperação. Encontrei um deles e ele já sabia. Tinha enviado um e-mail antes de sair e eles já tinham recebido (e passado no grupo do WhatsApp da sala).

Sexta teremos a Dança dos Terceiros e as confraternizações do noturno também. Ano está acabando e vou me despedir de duas turmas. Aguardem os próximos diários de bordo.