Sucumbido

calma lá, deixa eu ver isso daqui primeiro
tem dia que é tudo sem gosto, sem sal
o forte calor seca as narinas, passo mal
vida sem graça, tá faltando tempero
odeio quando me bate esse desespero

este silêncio me acerta o peito, o tiro é certeiro
é facada no coração e o golpe é fatal
caio num poço escuro e fundo, queda brutal
alma de mendigo, pique arruaceiro
odeio quando me bate esse desespero

cabelo incomoda, barba tá feia, vou ao barbeiro
queria me mudar, João Pessoa, Seixal
dor de cabeça, tá doendo o baço, o pau
caminho com a tesoura até o banheiro
odeio quando me bate esse desespero

súplica em vão ao deus que dizem ser brasileiro
abatido na cabeça feito um selvagem animal
rezando baixinho pra chegar o juízo final
deus é só mais um pilantra metido a curandeiro
odeio quando me bate esse desespero

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.