Odallus: The Dark Call
Kinho Costa
111

Ótima analise!
Gostei do seu aprofundamento, e o destaque que mostrou para leveldesign, powerups e estilo metroidvania.

Mas sobre a conclusão, o ponto onde a Joymasher lidar bem com as referencias e inspirações, mas inovar pouco e não ter colocado uma características deles (do estúdio) no jogo. Talvez você tenha visto isso de forma rasa, pois a estética e animações dos inimigos são bem característicos deles. Trouxeram diversas inspirações do cinema para o pixelart e criaram inimigos realmente aterradores, dignos de um jogo terror. Pegando o próprio Oniken, você consegue ver uma mesma similaridade. E não só apenas com os inimigos, mas com os cenários, paletas de cores e tons.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.