Para que (e a quem) serve o atual jornalismo de games brasileiro?
Felipe Pepe
47055

Excelente crítica sobre o jornalismo de games nacional. Apesar de eu achar que há boas iniciativas nesse meio por aqui (que é verdade que ainda têm muito o que melhorar), você tocou num assunto importante que eu também havia começado a notar, mas nunca soube me expressar a respeito: o jornalismo de games brasileiro se preocupa demais em “pregar pra convertidos”, falando somente com o público mais veterano e meio que se esquecendo de quem não é iniciado.

Acho que a única iniciativa relativamente recente nesse sentido que eu cheguei a ver (fora os que você citou no seu texto), foi um Dash Podcast sobre como apresentar o videogame a quem não conhece videogame. Mas uma andorinha só não faz verão, como bem sabemos.

Eu também tenho um blog sobre games, mas precisei fechá-lo por um tempo devido a problemas pessoais. Tenho a intenção de voltar a escrever nele e aprendi bastante com suas críticas. Espero conseguir colocar o que aprendi em prática.

Parabéns pelo ótimo texto. =)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.