Quatro dias sem você

O vazio é imenso. Passa-se em minha cabeça a dúvida se você sente o mesmo. Ou será que você se sente livre? Eu nuca quis te prender! Na verdade eu queria que você me prendesse, em seus braços, em seu corpo. Que me levasse a todo lugar. Ok, talvez eu não quisesse ir a todos. Mas só em saber que você queria minha presença já bastava e me faria ir, como fui muitas vezes.

A confirmação de saber que você não me ama dói bastante. Faz parecer que amor não existe, que não adianta amar alguém porque isso não a atinge, não a faz querer mudar, e nada muda.

Você sempre disse que eu me preocupo demais com o que os outros pensam de mim, e é verdade. Imagino o que irão dizer, que eu não soube te segurar, que demonstrei demais, que eu não fui inteligente. Isso me dói também. Tudo o que fiz e senti foi verdadeiro. Não me arrependo de ter amado, de ter te amado. As pessoas parecem não querer amar. Não querem ver que o amor é construído, que vai ter altos e baixos momentos, que não é perfeito.

Eu já me sentia só quando estava com você. Eu já sentia que o meu sentimento por você era muito maior do que o seu por mim, e aceitava isso, porque sabia que era mesmo, meu amor por você não tem tamanho…

A tua indiferença, a tua individualidade me maltratava, era aí que eu duvidava do teu sentimento por mim. Mas quando eu estava em seus braços, mesmo sem tantos beijos como eu queria, eu esquecia disso e me sentia completa. Ver-te feliz era o que mais fazia-me feliz.

É verdade que o medo que eu tinha de te perder era o maior dos meus medos. É sim o meu pior pesadelo. Equivale a perca dos meus pais ou meu irmão. Inclusive, preciso falar sobre eles. São o que eu tenho de mais precioso, sabia? Eu sei que os seus também são pra você. Entendo que você teve medo de perder seu irmão quando ele estava no hospital. Entendo que você sentiu a dor da sua mãe e que você se sente na obrigação de nunca abandoná-la. Juro a você que nunca te afastaria deles. Com o momento de dor vi que os laços entre vocês se fortaleceram, e agradeço a Deus por isso. Eu nunca tentaria quebrar ou desatar esse laço. Tudo o que eu queria era ver vocês bem e seu irmão voltando pra casa.

Quando naquele dia indo pra casa do meu primo, discutimos e você confessou que não pretendia casar e ter filhos, fiquei arrasada, pois estava me dizendo que meu sonho era impossível. Você deve pensar que não é impossível, pois posso realizar com outro alguém. Mas é impossível porque só seria completo se for com você. E naquele mesmo dia, quando quase terminamos, você disse que me amava e que queria continuar comigo. Eu juro que depois fiquei pensando se não deveríamos ter terminado ali mesmo, pois meu sonho estava em jogo. Mas meu amor por você enganou-me mais uma vez me fazendo acreditar que um dia você, sem que eu esperasse, iria me dizer:
- Quero casar com você, quero que seja a mãe dos meus filhos. Estou pronto.

Esse seria o dia mais feliz da minha vida, tenho certeza. Eu não teria medo do futuro. Eu não teria medo de não ser feliz. Estaria ali pra dizer sim pra você. E pelo resto da minha vida eu faria de tudo para que você sentisse minha felicidade e fosse feliz também.

Eu queria poder tirar de ti qualquer dor que possas sentir. Queria te apoiar nos teus objetivos. Fazer parte dos teus sonhos, e trazer-te novos sonhos.

Desculpe-me se eu não soube lidar com seu jeito. Desculpe-me se não soube aliviar suas dores. Eu tentei. Queria tentar mais.

Eu não posso apagar tudo o que vivi com você. Eu não posso apagar a certeza do meu sentimento. Todo mundo diz que isso vai passar. Que Deus vai colocar outra pessoa em meu caminho. Pode ser. Eu acredito em Deus, e sei que Ele tem um propósito. Mas à propósito, Ele te colocou no meu caminho, não foi? E foi de uma forma linda, encantadora. Você veio para mudar a minha vida e mudou. Eu percebo que amadureci com você. E nisso tudo você tem uma grande parcela de culpa. Talvez você se sinta pressionado com tanta responsabilidade! Não se sinta assim, por favor! Foi a vontade de construir uma vida com você que me motivou. É a vontade de estar contigo que me fez correr atrás dos meus sonhos. Você nem precisa se esforçar. Quantas vezes me acalmou só em me abraçar? Quantas vezes enxugou minhas lágrimas e ao me abraçar tranquilizou meu coração? Você não tem noção do poder do seu abraço! Você não tem noção de como isso me trazia paz.

Por ironia do destino foi no teu abraço que você se despediu de mim.

Eu só queria voltar no tempo, lá, naquele primeiro abraço, onde você me cobriu com o lençol de listras amarelas, quando eu soube que você iria revirar o meu mundo. Só queria voltar no tempo, e começar tudo outra vez…

Like what you read? Give Giulia a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.